Lucro da Sonaecom cai 65% para 17,5 milhões no primeiro semestre

  • Lusa
  • 26 Julho 2019

Entre janeiro e junho, a empresa viu o volume de negócios na área da tecnologia a subir quase 30% para os 92,8 milhões de euros.

A Sonaecom registou lucros de 17,5 milhões de euros no primeiro semestre do ano, uma descida de 64,9% face aos lucros de 49,8 milhões de euros registados no mesmo período do ano passado, anunciou esta sexta-feira a empresa em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

De acordo com o documento, o EBITDA atingiu 24,5 milhões de euros, “ou 19,5 milhões de euros excluindo os itens não recorrentes que correspondem à mais-valia gerada pela venda da Saphety”. O volume de negócios consolidado da empresa, no primeiro semestre, atingiu os 100,5 milhões de euros, um aumento de 27,3% face ao mesmo semestre de 2018, de acordo com o comunicado enviado à CMVM. No entanto, a Sonaecom refere que “numa base comparável” a subida face ao primeiro semestre de 2018 se fica pelos 12,2%.

O comunicado assinala ainda que a Nos apresentou “um sólido desempenho das receitas de telecomunicações, com uma forte recuperação nos Cinemas e Audiovisuais” durante o segundo trimestre de 2019. A Sonaecom tem uma participação de 50% na ZOPT (que agrega as posições da Sonaecom e da empresária Isabel dos Santos), que por sua vez detém 52,15% na Nos.

Na área da tecnologia, o volume de negócios atingiu os 92,8 milhões de euros, um crescimento de 27,8% face ao primeiro semestre de 2018, ou 12,9% numa base comparável. Em termos de custos operacionais da Sonaecom, os valores registados no primeiro semestre de 2019 ascenderam a 102,9 milhões de euros, uma subida de 32,8% face ao valor registado no período homólogo de 2018.

De acordo com a empresa, este valor reflete “o aumento do número médio de colaboradores, também impulsionado pela consolidação da Nextel e da Excellium”. Dentro da rubrica dos custos, os comerciais aumentaram 36,0% para 47,4 milhões de euros no primeiro semestre de 2019, algo justificado com o aumento do custo das vendas e subida das mesmas.

O ‘Capex’ (rubrica relativa a investimento), aumentou para 9,5 milhões de euros no semestre, um valor que representa 9,4% do volume de negócios da empresa, um aumento de 2,7 pontos percentuais face ao período homólogo de 2018. No ramo de media, a Sonaecom, dona do Público, assinala que as receitas do jornal aumentaram 4,1% no primeiro semestre de 2019, devido ao “desempenho positivo das subscrições online, vendas de jornais e publicidade offline”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Lucro da Sonaecom cai 65% para 17,5 milhões no primeiro semestre

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião