“A Caixa fez cerca de metade das más notícias sobre a banca”

Paulo Macedo voltou a criticar a comissão de inquérito ao banco. "É desproporcional", disse. Mas o que prejudica mais a Caixa: o Parlamento ou os atos de gestão? "É o fator de origem", referiu.

Paulo Macedo fez as contas: em seis meses “a Caixa fez cerca de 50% do total de notícias sobre a banca”, e como as “notícias sobre a banca são negativas”, o banco público “fez cerca de metade das más notícias sobre a banca”.

O presidente da Caixa Geral de Depósitos (CGD) referia-se ao impacto que a comissão de inquérito à recapitalização do banco, a terceira em poucos anos, teve na imagem que instituição passa para o público. “A Caixa reduziu a reputação em mais de dez pontos em 100”, e passou a “ter um índice reputacional inferior a outros bancos”, explicou durante a apresentação dos resultados trimestrais.

A comissão de inquérito terminou há duas semanas com a aprovação do relatório final, elaborado pelo deputado do CDS João Almeida, no Parlamento, isto após quatro meses de trabalho com várias audições a antigos responsáveis por semana. Paulo Macedo voltou a deixar críticas, tendo considerado que é “desproporcional” ter havido três inquéritos parlamentares a um banco a operar no mercado e que “luta todos os dias por quotas de mercado”.

Mas quem prejudica mais o banco: a comissão de inquérito ou os atos de gestão? “Obviamente não é quem está a analisar ou quem está a resolver que é o culpado”, disse. “A questão […] são os fatores na origem, que não haja confusão sobre isso”, reforçou.

Apesar disto, Paulo Macedo considera que o trabalho dos deputados trouxe “informações novas” e que “foi importante em termos do avanço no aprofundamento” de dossiês.

A Caixa apresentou esta terça-feira uma subida de 45% do lucro para 283 milhões de euros nos seis primeiros meses do ano.

Comentários ({{ total }})

“A Caixa fez cerca de metade das más notícias sobre a banca”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião