Escolas de turismo vão ter “laboratórios abertos à comunidade”

  • Sara Calado
  • 1 Agosto 2019

O diploma aprovado esta quinta-feira pretende apoiar a autogestão e organização das escolas de turismo, para que consigam dar resposta à necessidade de talentos no setor.

O Governo aprovou esta quinta-feira o decreto-lei que define o regime de autonomia, administração e gestão das Escolas de Hotelaria e Turismo de Portugal. O diploma aprovado em Conselho de Ministros “pretende ajustar a estrutura e organização das escolas à missão e realidade atual, respondendo à necessidade acrescida de qualificação de recursos humanos no turismo”, lê-se no comunicado oficial do Conselho de Ministros.

De acordo com o Governo, foi também criada uma área de inovação, com laboratórios abertos à comunidade para experimentar e desenvolver novos produtos, e reforçado o papel das unidades de aplicação – “Hotéis Escola” e “Restaurantes Escola”, possibilitando-se a criação de unidades de aplicação de outras tipologias.

Para cada escola, será constituída uma Comissão Regional para identificar as necessidades de formação turística, participar na definição e implementação da estratégia de formação e promover e valorizar produtos gastronómicos locais.

No mesmo diploma, foi também criada uma Comissão Nacional, que pretende “contribuir para a definição de estratégias de formação, fazendo a avaliação e planeamento das necessidades de formação a médio-prazo e identificando as medidas necessárias para responder à procura [no setor]”, avança o Conselho de Ministros.

Comentários ({{ total }})

Escolas de turismo vão ter “laboratórios abertos à comunidade”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião