Quantos gelados come um português por ano?

Ainda que não sejam os maiores fãs de gelado, cada português consome anualmente cerca de 6,5 litros de gelado. Isto dentro de casa, porque quando está fora come cerca de oito unidades por ano.

Um sabor, dois sabores ou até mesmo três. Com topping ou sem topping. No copo ou no cone, podendo este ser simples ou com o interior em chocolate. As opções são quase infinitas, mas todas elas se conservam no frio, derretem ao calor e são, sobretudo, procuradas durante os meses mais quentes. Falamos, claro, de gelados.

Já pensou na quantidade de gelado que come anualmente? Um litro, dois ou talvez muito mais de três? E quantos gelados de pauzinho? O ECO foi tentar saber, junto dos especialistas, quantos gelados come um português por ano.

De acordo com a empresa de estudos de mercado Kantar, é preciso, antes de mais, fazer uma distinção entre as “quantidades de gelado consumidas dentro do lar (neste caso o valor é em litros) e as quantidades consumidas fora do lar (valor em unidades)”.

Posto isto, saiba, finalmente, que, dentro de casa, cada português consome em média 6,5 litros de gelado por ano. Já fora de casa, cada português come 8 unidades de gelados.

As médias foram calculadas pela Kantar Portugal e dizem respeito ao ano móvel do primeiro semestre de 2019, ou seja, é o período de 12 meses que terminam no dia 16 de junho de 2019. “Não inclui o verão de 2019, mas inclui o verão de 2018″, salienta a empresa.

Gelados de nata resistem ao inverno

Durante o ano — sem grande surpresa –, o período do verão é aquele em que as marcas sentem maior procura. “Sentimos uma clara sazonalidade no consumo de gelados, com a grande maioria dos momentos de consumo a ocorrer nos meses de verão”, diz fonte oficial da Nestlé Portugal.

A Santini concorda. “Para todos os efeitos, em Portugal, o negócio da indústria dos gelados continua a ser sazonal, sendo que se nota um maior aumento do consumo nos meses mais quentes. O início e fim da chamada época alta varia muito, consoante as temperaturas sentidas, mas de uma forma genérica poderíamos referir o período compreendido entre maio e setembro”, afirma fonte oficial da geladaria.

Por outro lado, questionada sobre as preferências dos portugueses consoante a estação do ano, a Santini refere que, nos meses de verão, o morango e o chocolate são os prediletos. Já a Nestlé avança que os gelados de gelo têm, normalmente, mais saída em dias de muito calor, enquanto “os gelados à base de leite (nata) tem um consumo mais estável”.

Os gelados de nata são consumidos ao longo de todo o ano, enquanto os de gelo são mais procurados durante os meses de verão.Pixabay

Segundo a consultora Mintel, no ano passado, os lançamentos de gelados com adição de proteína e baixo teor de açúcar registaram um aumento a nível mundial, bem como as opções vegan, nas quais a previsão da consultora para os próximos dois anos é que a aveia passe a ser uma base mais comum na confeção de gelados sem produtos lácteos.

Os maiores consumidores de gelados do mundo são… os noruegueses

Há quem goste mais de gelados do que os portugueses? Há. Na verdade, os litros de gelado que os portugueses consomem não se comparam aos valores verificados na Noruega. De acordo com o relatório da consultora Mintel, publicado em 2017, citado pela Kitchn (acesso livre, conteúdo em inglês), os noruegueses são, de facto, os maiores consumidores de gelados do mundo.

Cada norueguês come, em média, 9,8 litros de gelado por ano. Perto destes estão os australianos, que comem cerca de 9,4 litros de gelado anualmente. O terceiro lugar do pódios dos maiores consumidores de gelados pertence aos suecos, consumindo, em média, 8,9 litros por pessoa.

Já relativamente ao maior produtor de gelados, se está a pensar nos famosos gelados italianos, desengane-se. O maior produtos de gelados na União Europeia (UE) é mesmo a Alemanha. De acordo com os dados mais recentes do Eurostat, em 2017, a Alemanha produziu 517 milhões de litros de gelado. Itália e França são os outros países que ocupam o pódio deste ranking, com 511 e 466 milhões de litros produzidos em 2017, respetivamente.

Ainda que os dados publicados pelo gabinete de estatísticas da UE não tenham valores para Portugal, é possível saber que, em Espanha, se produzem 319 milhões de litros de gelado, 38 milhões na Grécia ou 32 milhões na Finlândia.

Quanto custa carregar a bateria do seu telemóvel? Quantas árvores são precisas para fazer uma resma de papel? Quanto custa fazer uma prancha de surf? Quantos casamentos se fazem em agosto? De segunda a sexta-feira, até ao final de agosto, o ECO dá-lhe a resposta a um “Sabia que…”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Quantos gelados come um português por ano?

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião