Ouro supera os 1.500 dólares pela primeira vez em seis anos

Tensões nos mercados atiraram os investidores para ativos-refúgio como os metais preciosos, enquanto as ações seguem em baixa.

O ouro brilha, cada vez mais, nos mercados internacionais. O valor da onça do metal precioso ultrapassou os 1.500 dólares pela primeira vez em mais de seis anos. Os receios nos mercados financeiros têm levado os investidores para ativos-refúgio, aumentando a procura por ouro, tal como por dívida e moedas como o franco suíço ou o iene japonês.

A onça de ouro segue a valorizar mais de 2% para 1.503 dólares, o valor mais elevado desde abril de 2013. Igualmente, a prata aprecia-se 3,5%, tendo ultrapassado os 17 dólares pela primeira vez desde junho do ano passado.

Ouro dispara. Já vale mais de 1.500 dólares por onça

O medo regressou aos mercados esta semana, com o aprofundar da guerra comercial entre Estados Unidos e China. Apesar de as tensões em torno da desvalorização do yuan terem entretanto acalmado e a Casa Branca ter afastado um cenário de prolongado conflito, mantêm-se os receios com o impacto na economia global.

Neste cenário e com os bancos centrais, incluindo o europeu, a ameaçarem responder com cortes de juros de referência, os investidores têm procurado refúgio. Em sentido contrário, ativos mais arriscado, como as ações, têm sido penalizados pelo sentimento nos mercados.

Comentários ({{ total }})

Ouro supera os 1.500 dólares pela primeira vez em seis anos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião