Estímulos e negociações comerciais animam Wall Street

A perspetiva de mais estímulos nas principais economias e de que China e EUA vão voltar a conversar sobre a disputa comercial em curso animou os investidores na bolsa de Nova Iorque.

A bolsa de Nova Iorque fechou o primeiro dia da semana em alta, com os investidores otimistas relativamente à perspetiva de as maiores economias virem a implementar estímulos à economia perante o fantasma de uma recessão económica e da possibilidade de uma nova ronda de negociações entre os Estados Unidos e a China para resolver a disputa comercial entre os dois maiores blocos económicos do mundo.

O índice industrial Dow Jones fechou a valorizar 0,96%, o índice alargado S&P 500 valorizou 1,21% e o tecnológico Nasdaq a valorizar 1,35%.

Na sexta-feira, a bolsa já tinha encerrado com ganhos, mas não o suficiente para conseguir evitar terminar a terceira semana de perdas. Esta segunda-feira, a semana começou como a última terminou, com ganhos. Desta vez, os investidores aproveitaram que as ações já tinham integrado no seu preço a instabilidade das últimas semanas e fizeram negócio com estas ações mais baratas.

Os investidores terão ainda tido em conta as notícias que dão conta que as principais economias poderão estar a preparar estímulos à economia, depois das notícias na semana passada que apontam para um abrandamento das principais economias, e mesmo contração da economia alemã.

No domingo, o ministro das Finanças da Alemanha sugeriu que o seu governo estará pronto a agir com estímulos na ordem dos 50 mil milhões de euros, o equivalente ao que a economia alemã perdeu durante a crise.

Os investidores estão ainda na expetativa sobre o discurso do presidente da Reserva Federal dos Estados Unidos no evento anual organizado pela Fed em Jackson Hole, no Wyoming, onde pode sinalizar mais medidas de estímulo. A Reserva Federal cortou os juros na última reunião, a primeira vez que o fez desde 2008.

A dar gás à bolsa terá estado ainda a possibilidade de uma nova reunião entre os responsáveis chineses e norte-americanos em Washington, anunciado por um porta-voz da administração norte-americana, tendo em vista a resolução da disputa comercial entre os dois maiores blocos económicos do mundo.

Comentários ({{ total }})

Estímulos e negociações comerciais animam Wall Street

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião