Tom mais conciliatório de Trump anima Wall Street

A Bolsa de Nova Iorque voltou a reagir às palavras de Donald Trump sobre as negociações com a China, mas agora no sentido positivo. Principais índices fecharam com ganhos superiores a 1%.

A Bolsa de Nova Iorque encerrou esta segunda-feira em alta, com os investidores animados por mais um volte-face na posição de Donald Trump em relação a um possível acordo com a China na disputa comercial em curso, depois de no final da semana passada ter anunciado mais taxas aduaneiras sobre os restantes 300 mil milhões de dólares de exportações chinesas para os EUA.

O índice industrial Dow Jones terminou o dia a valorizar 1,05%, o índice alargado S&P 500 valorizou 1,10% e o tecnológico Nasdaq 1,32%.

A principal praça mundial conseguiu voltar aos ganhos, acompanhando as suas congéneres europeias, mais uma vez influenciado pelas palavras do Presidente dos Estados Unidos.

Donald Trump apertou o cerco às importações chinesas no final da semana passada e, depois de alguma confusão durante o fim-de-semana sobre a posição da administração norte-americana face a essas novas taxas, o Presidente dos Estados Unidos voltou a ter um tom mais conciliatório em relação à China.

Em França, para o encontro do G7 que terminou esta segunda-feira, Donald Trump disse que estava confiante de que as partes acabariam por chegar a um acordo e disse que os responsáveis chineses já terão mesmo contactado a administração norte-americana para voltarem à mesa das negociações.

Comentários ({{ total }})

Tom mais conciliatório de Trump anima Wall Street

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião