Brexit. Governo de Johnson perde maioria com saída de Phillip Lee do partido

  • ECO
  • 3 Setembro 2019

O governo de Boris Johnson perdeu a maioria parlamentar no seguimento da decisão de Phillip Lee de trocar de bancada, apoiando agora os Lib-Dem.

O governo de Boris Johnson acabou de perder a maioria parlamentar no seguimento da decisão de Phillip Lee, deputado conservador, de trocar de bancada, apoiando agora os Liberais Democratas (Lib Dem). A perda de maioria efetiva no Parlamento, porém, não significa a perda de apoio maioritário em prol do Brexit, já que há deputados de diferentes partidos com posições distintas às “oficiais” dos seus grupos parlamentares.

“Depois de muita consideração, cheguei à conclusão que não mais é possível continuar a servir os melhores interesses dos meus representados e do meu país como membro do Parlamento pelos Conservadores”, afirmou Phillip Lee sobre a decisão, divulgando publicamente a carta enviada a Boris Johnson a justificar a opção.

Este Governo conservador está a procurar um Brexit prejudicial de forma agressiva e sem princípios. Está a colocar em risco vidas e meios de subsistência de forma desnecessária e em séria ameaça a integridade do Reino Unido. De forma mais abrangente, está a minar a economia, a democracia e o lugar do nosso país no Mundo. Está a recorrer à manipulação política, bullying e a mentiras. E está a fazê-lo de forma deliberada”, acusa o novo membro dos Lib Dem na carta a Johnson.

“É com muito gosto que recebemos Phillip Lee nos Lib Dem nesta altura crucial. Traz consigo quase dez anos de experiência parlamentar e décadas de experiência profissional. Partilha connosco o compromisso para prevenir um no deal Brexit desastroso e para travar o Brexit de uma vez”, reagiu por seu turno Jo Swinson, a líder dos Lib Dem.

A Câmara dos Comuns voltou ao trabalho esta terça-feira depois da pausa de verão, tendo apenas três dias de trabalho para a oposição tentar travar uma saída descontrolada da União Europeia, devendo avançar com uma moção nesse sentido. A moção pode ser apresentada ainda esta terça-feira, não existindo certezas sobre o resultado da mesma já que, tal como antes salientado, este é um tópico onde muitos deputados votarão de forma ‘desalinhada’ à posição oficial do seu partido — desde logo alguns conservadores como Philip Hammond, que poderão apoiar a moção.

O momento em que Lee troca de bancada:

 

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Brexit. Governo de Johnson perde maioria com saída de Phillip Lee do partido

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião