Espanha com a maior subida do desemprego em agosto desde 2010

  • Lusa
  • 3 Setembro 2019

Total de desempregados chegou a 3.065.804 pessoas, uma diminuição de 116.264 em relação a um ano antes, mas criação de emprego em Espanha está a desacelerar.

O número de desempregados inscritos nos serviços públicos de emprego espanhóis aumentou em 54.371 pessoas durante agosto, o maior crescimento nesse mês desde 2010, revelou esta terça-feira o Ministério do Trabalho, Migrações e Segurança Social de Madrid.

Segundo os dados publicados, o número total de desempregados é agora de 3.065.804 pessoas, mas uma diminuição de 116.264 em relação a um ano antes.

Por outro lado, o número médio de inscritos nos serviços de Segurança Social espanhóis registou em agosto um decréscimo de 212.984 trabalhadores, havendo agora 19.320.227 pessoas ocupadas.

Em comparação com um ano antes, o sistema de segurança social tem mais 480.413 pessoas ocupadas, um número que significa uma desaceleração na criação de emprego quando comparado com os quatro meses de agosto anteriores.

A diminuição mensal do número de ocupados em agosto é explicada pela destruição de emprego na educação (59.630 inscritos menos), na construção (27.464) e na indústria (22.760), entre outros setores.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Espanha com a maior subida do desemprego em agosto desde 2010

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião