Revista de imprensa internacional

  • ECO
  • 3 Setembro 2019

Boris Johnson ameaça convocar eleições para 14 de outubro, ou seja, 17 dias antes da data prevista para o Brexit. O Dubai, por sua vez, está preocupado em equilibrar o mercado imobiliário.

Os episódios no longo processo de saída do Reino Unido da União Europeia (UE) sucedem-se. O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, ameaçou convocar eleições para 14 de outubro, ou seja, 17 dias antes da data prevista para o Brexit. O Dubai, por sua vez, está preocupado em equilibrar o mercado imobiliário. No mundo da tecnologia, novidades no Facebook, que pretende iniciar o teste de um modelo que esconde a contagem de likes, tal como já aconteceu com o Instagram.

BBC

Boris Johnson ameaça convocar eleições para 14 de outubro

Depois de ter sido conhecido o plano que junta um conjunto de deputados “rebeldes” do Partido Conservador e do Partido Trabalhista para travar a estratégia de negociação de Boris Johnson para o Brexit, o primeiro-ministro britânico ameaçou convocar eleições para dia 14 de outubro, 17 dias antes da data prevista para o Brexit, a 31 de outubro. Em causa está a possibilidade de 15 a 20 parlamentares conservadores poderem juntar-se aos trabalhistas e a outros deputados da oposição, como é o caso dos Liberais Democratas, com o intuito de criarem uma revolta na Câmara dos Comuns e aprovarem uma lei que impeça Boris Johnson de permitir que o Reino Unido saia da União Europeia sem acordo, avançam vários meios britânicos.

Leia a notícia completa em BBC (acesso livre, conteúdo em inglês).

Reuters

Lloyds compra carteira de crédito de 3,8 mil milhões ao Tesco Bank

O Lloyds Banking Group chegou a acordo para comprar a carteira de crédito imobiliário do Tesco Bank, num acordo de 3,8 mil milhões de libras. “Este é um bom negócio para o nosso grupo, para os nossos acionistas e para os clientes de hipotecas do Tesco”, afirmou Vim Maru, retail director do Lloyds. O banco britânico Tesco anunciou o seu plano de vender os seus empréstimos hipotecários em maio, culpando as “condições desafiadoras do mercado”, que reduziram as margens de lucro em todo o setor bancário bancário.

Leia a notícia completa em Reuters (acesso livre, conteúdo em inglês).

Bloomberg

Dubai cria comité imobiliário para equilibrar mercado

O Dubai está prestes a criar um comité que tem como objetivo equilibrar a oferta e a procura imobiliária. De acordo com Mohammed bin Rashid, primeiro-ministro dos Emirados Árabes Unidos, o organismo deverá, por exemplo, evitar a duplicação de projetos, garantir o seu valor agregado à economia e assegurar que as empresas imobiliárias semigovernamentais não compitam com o setor privado. Além disso, o comité ficará encarregue de elaborar um plano estratégico para todos os projetos imobiliário no Dubai durante a próxima década.

Leia a notícia completa em Bloomberg (acesso pago, conteúdo em inglês).

Tech Crunch

Facebook está a pensar esconder contagem de likes

Depois de o Instagram ter iniciado o teste em alguns países, é a vez do Facebook. A rede social liderada por Mark Zuckerberg está a considerar ocultar, também, o número de likes nas publicações dos utilizadores que constam do feed de notícias. O objetivo é impedir que os utilizadores se comparem uns com os outros e que sintam que fizeram publicações “inadequadas” quando não receberam tantos gostos como em publicações anteriores. No caso do Instagram, o modelo está já a ser testado em sete países, incluindo o Canadá e o Brasil. Na altura, a rede social explicou que esta mudança pretendia “levar as pessoas a focarem-se nas fotos e vídeos que partilham e não no número de likes que conseguem ter”.

Leia a notícia completa em Tech Crunch (acesso livre, conteúdo em inglês).

Fast Company

YouTube para crianças passa a ter site próprio

Já há um site próprio para a versão do YouTube dedicada às crianças, que, até agora, apenas podia ser utilizada através da descarga da aplicação. O objetivo é dar às crianças entre os quatro e os 12 anos uma versão mais filtrada do serviço, sem comentários e com apenas conteúdo infantil, como músicas, tutoriais de bricolage ou desenhos animados, por exemplo. Para aceder ao site, é necessário os pais desbloqueiem o serviço e que, numa primeira visita, configurem a conta para a criança.

Leia a notícia completa em Fast Company (acesso livre, conteúdo em inglês).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Revista de imprensa internacional

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião