PS pode alcançar maioria absoluta com 39% dos votos

  • Lusa
  • 4 Setembro 2019

Segundo o diretor da Eurosondagem, a fasquia para alcançar a maioria absoluta baixou de 44% para 39%, o que poderá implicar uma "reconfiguração partidária em Portugal, principalmente à direita”.

O diretor da Eurosondagem, Rui Oliveira e Costa, considera que o PS pode atingir a maioria absoluta com 39% dos votos, ou seja, menos cinco pontos percentuais do que necessitava em anteriores sufrágios.

A obtenção da maioria para o PS baixou 5%, passando de 44% para 39%. É a mais profunda alteração do sistema político português desde 1974”, sustentou Oliveira e Costa, em declarações à agência Lusa.

De acordo com a tese do diretor da Eurosondagem, a fasquia mais baixa para a maioria absoluta do PS poderá implicar uma reconfiguração partidária à direita.

“Se esta minha tese se confirmar, tal como se confirmaram teses passadas, pode trazer alterações na reconfiguração partidária em Portugal, principalmente à direita”, argumentou.

Oliveira e Costa concluiu que, “para além do resultado do partido mais votado, conta ainda mais a diferença face ao segundo partido”. “Também é relevante a evolução do sistema partidário português, que oscilou sempre entre quatro partidos (PS, PPD, PCP e CDS) e cinco com o MDP, depois o PRD, e mais tarde o BE”, assinalou.

“Agora, passará a seis, com o PAN e, apesar de ser dos mais resilientes da Europa, sempre vai evoluindo”, resume, num artigo publicado esta quarta-feira no Público.

Em relação às legislativas em outubro, Rui Oliveira Costa aponta “um novo quadro”.

O politólogo refere que, “segundo a média das sondagens, os outros partidos/brancos e nulos dobram, passando de 6% para 12% e a diferença face ao segundo partido situa-se no mínimo em 15%”.

“A luta da direita em 2019 não é ter 116 deputados para governar, mas 78 para impedir a (aliás altamente improvável) hipótese de uma revisão constitucional sem a sua participação”, argumentou. Para Rui Oliveira Costa, “a mudança é profunda”.

Nesta conjuntura, adiantou à Lusa, as implicações deverão ser maiores na direita, mas em termos estruturais poderão atingir qualquer partido que se encontre nas mesmas circunstâncias.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

PS pode alcançar maioria absoluta com 39% dos votos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião