Estímulos do BCE animam investidores. BCP sobe mais de 1% e puxa por Lisboa

O BCE anunciou, esta quinta-feira, uma nova ronda de estímulos, o que animou os investidores. Por cá, Lisboa encerrou a sessão em terreno positivo, com o BCP a somar mais de 1%.

A nova ronda de estímulos anunciada, esta quinta-feira, pelo Banco Central Europeu (BCE) animou os investidores. Em linha com as demais praças do Velho Continente, Lisboa fechou em terreno positivo, com o BCP a subir mais de 1%. A pesar sobre a praça nacional esteve a Galp Energia, que recuou mais de 1,5%.

O índice de referência nacional valorizou 0,22% para 5.016,81 pontos. O PSI-20 seguiu a tendência registada nas restantes praças europeias com o Stoxx 600 a somar 0,2%, o francês CAC 40 a valorizar 0,5%, o alemão DAX a subir 0,46% e o espanhol IBEX a avançar 0,3%.

Isto no dia em que o BCE anunciou um novo programa de compra de ativos no valor de 20 mil milhões de euros por mês, que deverá arrancar em novembro. Em reação, os juros da dívida dos países do euro afundaram, com a taxa das obrigações do Tesouro portuguesas a 10 anos a caírem para até aos 0,15%.

Paralelamente, a instituição liderada por Mario Draghi anunciou a redução da taxa de depósitos de -0,4% para -0,5%, tendo criado dois escalões para mitigar os impactos nos bancos.

Em reação, o Euro Stoxx Banks, índice que inclui os principais bancos na região da moeda única, chegou a avançar 1,7% para depois afundar. Acabou, no entanto, por terminar a sessão a valorizar 0,26%.

Por cá, o BCP viu os seus títulos somarem 1,09% para 0,2045 euros. A protagonizar o ganho mais expressivo esteve a EDP, cujas ações valorizaram 1,81% para 3,482 euros. No mesmos setor, mas do outro lado da linha de água, a Galp Energia pesou sobre Lisboa, tendo os seus títulos recuado 1,63% para 12,975 euros.

Destaque ainda para a Navigator, cujas ações caíram 1,52% para 3,238 euros, e para a Mota Engil, cujos títulos somaram 1,06% para 2,094 euros.

Comentários ({{ total }})

Estímulos do BCE animam investidores. BCP sobe mais de 1% e puxa por Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião