Principal loja do El Corte Inglés não fica em terra. Está na “nuvem”

A loja online do El Corte Inglés já é vista na empresa como a principal loja do grupo. Com ela, a gigante espanhola espera gerar 1.000 milhões de euros em receitas já em 2020.

O grupo El Corte Inglés tem lojas espalhadas pelo mundo, principalmente em Espanha. E dez delas são em Portugal. Mas a mais importante de todas está na “nuvem”.

A cadeia de retalho espanhola anunciou que prevê fechar 2020 com receitas de 1.000 milhões de euros a partir do comércio eletrónico, um marco histórico para a empresa, empenhada em digitalizar cada vez mais o negócio. Uma prova disso é a nova versão da aplicação da marca, que deverá ser lançada nos próximos 15 dias.

O número foi avançado pelo Expansión, que cita o diretor de e-commerce do El Corte Inglés, Ricardo Goizueta. Não só a loja online é já vista no grupo como a principal loja da empresa, como a aplicação móvel já é o canal com mais tráfego em toda a companhia.

Apesar do crescimento da presença digital, a empresa teme, mesmo assim, não estar preparada para uma “explosão” do comércio eletrónico em algumas categorias concretas. O Black Friday também não é visto com bons olhos, na medida em que pressiona as margens do negócio.

A nova app do El Corte Inglés deverá focar-se na personalização da experiência para o consumidor e ser multicanal. Ou seja, tem de estar disponível independentemente da plataforma usada pelo cliente. Estas são também duas tendências do crescente universo das compras online.

O El Corte Inglés gerou lucros antes de impostos de 496 milhões de euros em 2018. Concretamente em Portugal, o número foi de 38 milhões de euros, como noticiou o ECO em meados de agosto.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Principal loja do El Corte Inglés não fica em terra. Está na “nuvem”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião