PS recupera nas sondagens, mas precisa de parceiro para formar Governo

  • ECO
  • 4 Outubro 2019

A última sondagem desta campanha indica que a distância nas intenções de voto entre PS e PSD aumentou ligeiramente. Os socialistas recuperaram terreno, mas precisam de um parceiro para governar.

O PS recuperou terreno, mas mantém-se aquém da maioria “inequívoca” que tanto pediu. De acordo com a sondagem feita pela Pitagórica para a TSF, Jornal de Notícias e TVI, há agora 9,4 pontos percentuais (p.p.) a separar os socialistas dos social-democratas, um fosso ligeiramente maior do que aquele que tinha sido verificado, na quinta-feira.

A liderar as intenções de voto nesta legislativa, o PS recolhe 37,2%, tendo recuperado alguma vantagem em relação ao PSD, nas duas últimas semanas. O partido de Rui Rio recolhe, por sua vez, 27,8% das intenções de voto, estando a 9,4 p.p. do partido de António Costa.

Em terceiro lugar, mantém-se o Bloco de Esquerda, com 9,2% das intenções de voto. Segue-se a CDU, com 6,6%, o PAN com 4,8% e, em último lugar entre os partidos com assento parlamentar, o CDS-PP com 4,6%.

Já entre os partidos que ainda não têm representação parlamentar, é o CHEGA que se destaca, com 1,8% das intenções de voto, seguindo-se a Aliança de Santana Lopes com 1,1%. O LIVRE e o Iniciativa Liberal recolhem 0,9%, cada um.

Este estudo de opinião teve por base 600 entrevistas recolhidas durante quatro dias.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

PS recupera nas sondagens, mas precisa de parceiro para formar Governo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião