RTP vence noite eleitoral, TVI teve o programa mais visto

RTP e TVI reclamam o primeiro lugar no pódio das audiências nas legislativas. Como é isso possível? Depende da análise: o programa da TVI foi o mais visto, mas a RTP venceu a noite eleitoral.

No braço de ferro das audiências televisivas, quem venceu as legislativas? No rescaldo da noite eleitoral, RTP e TVI garantiram esta segunda-feira terem liderado a noite de eleições. Mas como é possível dois canais concorrentes reclamarem o primeiro lugar do pódio? A explicação está na metodologia usada para a análise dos dados.

A resposta mais simples e breve é esta: o programa da noite eleitoral mais visto foi o da TVI, que emitiu Legislativas 2019 durante pouco mais de 2 horas e 25 minutos; mas a noite eleitoral mais vista foi a da RTP, que dedicou largas horas de tempo de antena às eleições deste domingo, prolongando a emissão especial pelo início da madrugada dentro.

Assim, o ponto que permite estas duas análises totalmente díspares reside, sobretudo, na estratégia diferente dos dois canais para a noite eleitoral e no facto de não existir um termo exato de comparação. Por exemplo, a TVI ocupou grande parte do horário nobre com o blockbuster MasterChef Portugal, mas foi batida pela RTP, que acompanhava, à mesma hora, a noite eleitoral.

“O programa Legislativas 2019 foi o mais visto durante a noite de domingo dedicada às eleições, com uma audiência média de 779 mil espetadores e 16,5% de share, informou fonte oficial da Media Capital, referindo-se à emissão conduzida na noite eleitoral da estação de Queluz de Baixo por José Alberto Carvalho e Pedro Pinto.

Porém, a emissão da RTP durante todo o período desde o fecho das urnas, passando pelo horário nobre — que começa às 20h00 — e indo até depois das duas da manhã, foi a mais vista pelos portugueses.

“A RTP foi o canal generalista líder de audiência na noite eleitoral, sendo o canal mais visto no horário nobre e na faixa já da madrugada”, indicou fonte oficial da estação pública. Na faixa premium da televisão, a RTP conquistou 740 mil espetadores e um share de 17,1%, enquanto no período late night (entre a meia noite e as 2h30, conseguiu 13,8%).

Quanto à emissão da SIC, os dados oficiais de audiências da CAEM, consultados pelo ECO, mostram que o programa Legislativas 2019, emitido durante 2 horas e 28 minutos, obteve um share de 13,7%, conquistando cerca de 455 mil espetadores no período que teve início às 21h59.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

RTP vence noite eleitoral, TVI teve o programa mais visto

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião