EDP lidera no mercado livre de eletricidade, mas continua a perder clientes

De acordo com a ERSE, a EDP Comercial manteve-se como principal operador no mercado livre de electricidade, apesar de ter voltado a perder quota em número de clientes.

A EDP Comercial manteve-se, em agosto, como principal operador no mercado livre de eletricidade, tanto em número de clientes (79%) como em consumo (42%), apesar de ter voltado a perder quota, de acordo com o Boletim do Mercado Liberalizado de Eletricidade publicado pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos, esta quinta-feira.

“Relativamente a quotas de mercado, a EDP Comercial manteve a sua posição como principal operador no mercado livre em números de clientes e em consumo. No entanto, face a julho, a sua quota diminuiu 0,2 pontos percentuais (p.p) em número de clientes, situação que já vem a ocorrer [pelo menos] desde agosto de 2018. Por outro lado, em termos de consumo, aumentou a sua quota em 0,1 p.p. face ao mês anterior”, sublinha a ERSE.

No segmento de clientes industriais, foi a Endesa a operadora com mais relevância, mantendo a liderança (27,7%) apesar da redução de 0,3 p.p. da quota. “Por seu turno, a Iberdrola assegurou a primeira posição do segmento dos grandes consumidores (29%), tendo mantido a sua quota face ao mês anterior.

A ERSE nota ainda que a “quase totalidade dos grandes consumidores” já se encontra no mercado livre, “ao passo que os clientes domésticos representavam em agosto cerca de 86% do consumo total do segmento, face aos cerca de 84,8% registados no mês homólogo”.

O mercado livre de eletricidade alcançou um número acumulado superior a 5,2 milhões de clientes em agosto de 2019, com um crescimento líquido de cerca de 13,1 mil clientes face a julho de 2019, o que representa um crescimento de aproximadamente 2,8% comparativamente ao período homólogo do ano anterior”, é sublinhado também no boletim. Em termos de consumo, registou-se uma redução de 16 GWh atingindo 43.108 GWh, o que representa um decréscimo de 0,04% na variação em cadeia e de 0,9% na variação homóloga.

“Quanto à intensidade de troca de fornecedor de energia, o número de clientes que deixa a carteira de um Comercializador de Último Recurso (CUR) para integrar a de um comercializador em regime de mercado, continua a ser inferior (cerca de 22%) ao número de consumidores que troca de comercializador já em regime de mercado, consolidando assim a tendência crescente de mudanças de comercializador no quadro do mercado livre“, enfatiza-se no relatório conhecido esta tarde.

Galp lidera no mercado livre em consumo de gás natural

No que diz respeito ao mercado liberalizado do gás natural, a ERSE nota que a Galp Energia manteve a sua posição como principal operador no mercado livre em consumo (62%), enquanto a EDP Comercial continua a liderar em número de clientes (54%).

A Galp manteve a sua liderança nos segmentos de clientes industriais (58%) e de grandes consumidores (66%), mantendo a sua quota no segmento dos grandes consumidores e um aumento no segmento dos clientes industriais. A EDP mantém a liderança nos segmentos das PME (48%) e residencial (53%), apresentando uma redução de respetivamente 0,9 p.p. e 0,5 p.p., no mês de junho”, é destacado no Boletim do Mercado Liberalizado relativo a junho.

A ERSE sublinha também que o mercado liberalizado do gás natural cresceu 4,4%, entre junho de 2018 e junho de 2019, “atingindo um número acumulado de 1,220 milhões de clientes, com um crescimento liquido de 3,7 mil clientes face a maio”.

“Permanecem no mercado regulado, abastecidos pelo comercializador de último recurso (CUR), com tarifa transitória, cerca de 275 mil clientes esmagadoramente concentrados no segmento de pequenas e médias empresas (PME) e residenciais”, acrescenta o relatório. “O consumo no mercado livre representava em junho 97,5% do consumo total registado em Portugal continental”, remata a ERSE.

Comentários ({{ total }})

EDP lidera no mercado livre de eletricidade, mas continua a perder clientes

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião