Negociador chefe da UE desapontado com pouco progresso nas negociações do Brexit durante o fim de semana

Michel Barnier, o negociador chefe da União Europeia (UE) no processo do Brexit, estará desapontado com o pouco progresso feito nas negociações durante este fim de semana.

Michel Barnier lidera as negociações com o Reino Unido para o Brexit do lado da União Europeia.EbS / François Walschaerts

O negociador chefe da União Europeia (UE) para o Brexit está desapontado com o pouco progresso feito nas negociações mantidas este fim de semana com o governo britânico, sendo cada vez mais improvável que ambas as partes cheguem a um acordo para a saída ordenada do Reino Unido da UE até à data estipulada, 31 de outubro.

O desapontamento terá sido expressado por Michel Barnier numa sessão com diplomatas representantes dos 27 Estados-membros à porta fechada, na qual o representante do lado europeu deu conta de que o impasse nas negociações ainda se mantém e referiu que tem sido “difícil” a relação com o governo britânico neste processo. A notícia foi avançada este domingo pelo The Guardian, que cita fontes anónimas da UE.

O prazo para ambas as partes chegarem a um entendimento está cada vez mais perto do fim, tendo em conta que o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, tem prometido aos cidadãos que o Brexit vai desencadear-se a 31 de outubro, haja ou não um acordo fechado com a UE.

Ambas as partes terão entendido intensificar as negociações durante este fim de semana, dado a proximidade do prazo. Por isso, a notícia de que Barnier está desapontado com a falta de progressos deverá juntar-se aos receios de que o Brexit resulte num corte de relações entre a UE e o país, o que poderá ter efeitos nefastos na economia, no comércio e, mais concretamente, nas empresas. Os responsáveis da UE e do Reino Unido deverão continuar a negociar esta segunda-feira.

Boris Johnson: “Ainda há muito trabalho a fazer”

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disse este domingo aos seus ministros que ainda “há muito trabalho a fazer” para um acordo sobre o Brexit, mas que devem estar prontos para abandonar a UE em 31 de outubro, segundo um porta-voz. O primeiro-ministro britânico informou os seus ministros que, a duas semanas do final do prazo, ainda “há muito trabalho a fazer”, mas não excluindo a hipótese de um acordo, segundo um porta-voz do Governo.

“Ele (Boris Johnson) reiterou que se pode entrever um caminho para um acordo. Que ainda há muito trabalho para o conseguir e que devemos estar prontos para sair em 31 de outubro”, disse a mesma fonte.

Boris Johnson mantém o discurso de que o Reino Unido abandonará a União Europeia até final do mesmo, mesmo que não haja um acordo com Bruxelas, apesar de uma lei aprovada no Parlamento lhe exigir uma solicitação de extensão de negociações se não houver um entendimento até final de outubro. Ainda este domingo, o presidente cessante da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, afirmou que seria um “erro histórico” não aceitar um pedido do Reino Unido para um novo adiamento do Brexit, mas considerou que tal será “improvável”.

Londres e Bruxelas continuam numa corrida contra o relógio para tentar chegar a um acordo e Boris Johnson disse ter retomado a esperança de o conseguir, após uma reunião com o seu homólogo irlandês, Leo Varadkar, na quinta-feira, onde ambos disserem poder haver uma solução para o obstáculo da fronteira da Irlanda, que possa ser apresentada a tempo do Conselho Europeu, que se realiza em 17 e 18 de outubro.

O primeiro-ministro convocou uma sessão parlamentar extraordinária na Câmara dos Comuns, para o próximo sábado, dia 19 de outubro, durante a qual apresentará o possível acordo assinado com os 27 países da União ou então uma alternativa de solução. A questão do Brexit também deverá ser parte central do chamado Discurso da Rainha, quando Isabel II ler as prioridades do Governo perante o Parlamento, na segunda-feira.

(Notícia atualizada às 18h00 com posição do Reino Unido)

Comentários ({{ total }})

Negociador chefe da UE desapontado com pouco progresso nas negociações do Brexit durante o fim de semana

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião