Maior IPO de sempre já tem data. Saudi Aramco entra em bolsa em dezembro

  • ECO
  • 29 Outubro 2019

O regulador dos mercados financeiros sauditas vai fazer o anúncio oficial no domingo. O intervalo de preços deverá ser conhecido a 17 de novembro e a subscrição de ações terá início a 4 de dezembro.

A petrolífera estatal saudita Saudi Aramco já tem data para entrar em bolsa. Após a maior Oferta Pública Inicial (IPO, na sigla em inglês) de sempre, a empresa vai começar a negociar na Saudi Stock Exchange no dia 11 de dezembro, segundo revelou a Al Arabiya TV, citando fontes próximas.

O regulador dos mercados financeiros sauditas vai fazer o anúncio oficial no domingo, segundo a televisão estatal saudita, citada pela Bloomberg (acesso condicionado e conteúdo em inglês). O intervalo de preços deverá ser conhecido a 17 de novembro e a subscrição de ações terá início a 4 de dezembro.

Ainda em 2016 e no âmbito de uma reforma do príncipe Mohammed bin Salman para reestruturar a economia e reduzir a dependência face às receitas petrolíferas, a Arábia Saudita anunciou o plano para vender cerca de 5% da Aramco através de uma colocação na bolsa saudita.

O negócio deverá avaliar a petrolífera em mais de dois biliões de dólares. Com base neste valor, a Saudi Aramco poderá levantar 100 mil milhões de dólares no IPO.

Para avançar com o processo e salvaguardar os interesses dos acionistas públicos e privados da petrolífera, o Governo da Arábia Saudita tem implementado várias medidas preparatórias, como uma nova lei tributária de petróleo e gás. Devido à demora, chegou a ser noticiado em agosto que a Arábia Saudita teria cancelado a operação de colocação em bolsa da petrolífera, mas o plano parece manter-se.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Maior IPO de sempre já tem data. Saudi Aramco entra em bolsa em dezembro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião