Lucro da Altri cai 25% para quase 91 milhões de euros até setembro

  • Lusa
  • 8 Novembro 2019

O resultado líquido de 90,7 milhões de euros acumulado nos nove primeiros meses do ano compara com os 120,4 milhões registados no mesmo período do ano passado.

A Altri totalizou 90,7 milhões de euros de lucro até setembro, menos 24,7% do que em igual período do ano anterior, foi comunicado ao mercado.

“A Altri registou, nos primeiros nove meses deste ano, um resultado líquido de 90,7 milhões de euros, valor que compara com 120,4 milhões de euros registados no mesmo período do ano passado”, avançou a empresa.

Nos primeiros nove meses do ano, o resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) da Altri situou-se em 197 milhões de euros, menos 9,7% em comparação com 2018, com a margem EBITDA a alcançar 33,8%.

Por sua vez, as receitas totais, nos primeiros três trimestres deste ano, atingiram 582 milhões de euros, “um valor em linha” com o verificado no mesmo período do ano passado, quando as vendas atingiram 583 milhões de euros.

“No período em análise o grupo produziu cerca de 831 mil toneladas de pasta. Neste período verificaram-se as paragens da Celbi e da Celtejo durante 15 e 30 dias, respetivamente”, destacou a Altri.

Já os custos totais, excluindo amortizações, custos financeiros e impostos, no período de referência, ascenderam a cerca de 385,3 milhões de euros, uma subida de 5,4% face ao ano anterior.

De acordo com a empresa, esta evolução explica-se, sobretudo, “pela paragem de manutenção da Celbi e por um aumento significativo da produção na unidade industrial Celtejo”.

Adicionalmente, este aumento justifica-se pelos custos energéticos verificados na unidade de Ródão, devido à utilização de combustíveis auxiliares após a conclusão dos investimentos nesta unidade.

Entre janeiro e setembro, a empresa realizou um investimento líquido total de 57 milhões de euros nas unidades industriais e de biomassa.

O endividamento nominal remunerado, deduzido de disponibilidades da Altri, em 30 de setembro fixava-se em cerca de 529,6 milhões de euros, uma progressão de, sensivelmente, 97 milhões de euros face à dívida líquida registada no final de dezembro de 2018.

“A Altri acredita que só é possível alcançar um verdadeiro desenvolvimento ambiental, económico e social se os critérios norteadores das decisões no seio do Grupo forem critérios de sustentabilidade, estando, por isso, fortemente empenhada em reforçar o seu compromisso de sustentabilidade, integrando-o nas suas finanças corporativas”, lê-se no documento.

Neste sentido, no final de 2018, a empresa deu início à preparação da primeira emissão obrigacionista alinhada com os princípios de obrigações verdes, que foi emitida em fevereiro deste ano.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Lucro da Altri cai 25% para quase 91 milhões de euros até setembro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião