Mais taxas sobre carros da UE? Trump “não fará isso”, diz Juncker

  • Lusa
  • 8 Novembro 2019

Jean-Claude Juncker diz que “Trump criticará um pouco, mas não haverá impostos alfandegários (suplementares) sobre automóveis" da União Europeia.

O presidente cessante da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, afirmou estar convencido de que o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, não vai impor novas taxas aduaneiras aos automóveis europeus.

Numa entrevista ao diário alemão Süddeutsche Zeitung, publicada hoje, Jean-Claude Juncker afirmou que “Trump criticará um pouco, mas não haverá impostos alfandegários (suplementares) sobre automóveis”.

“Ele não fará isso”, assegurou.

Os Estados Unidos devem decidir até meados de novembro se aumentam ou não as tarifas de automóveis da União Europeia.

Em maio, Donald Trump adiou, por seis meses, até meados de novembro, a sua decisão sobre a aplicação de tarifas suplementares à importação de automóveis europeus.

Se adotadas, essas medidas afetariam principalmente fabricantes alemães como Volkswagen, BMW ou Daimler.

No dia 3 de novembro, o secretário de Comércio norte-americano, Wilbur Ross, sugeriu que os Estados Unidos talvez não precisem de impor novos impostos alfandegários à importação de automóveis.

“Esperamos que as negociações que mantivemos com empresas individuais sobre os seus projetos de investimento deem frutos suficientes para que não seja necessário implementar” novas taxas, disse.

“Tivemos conversas muito boas com os nossos amigos europeus, japoneses e coreanos, e esses são os principais setores da produção automotiva”, afirmou o Secretário de Comércio dos EUA.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Mais taxas sobre carros da UE? Trump “não fará isso”, diz Juncker

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião