Direto “É patético o exercício feito pelas consultoras sobre o englobamento no IRS”, diz António Costa.

No primeiro debate quinzenal da legislatura, Governo e Parlamento discutirão políticas de rendimentos, no dia em que o Executivo apresentou a sua proposta para o salário mínimo em 2020: 635 euros.

O Parlamento tem esta quarta-feira o seu primeiro debate quinzenal da legislatura com o Governo, com o tema escolhido a serem políticas de rendimento, num dia que deverá ser marcado pela proposta feita esta manhã à Concertação Social de aumentar o salário mínimo nacional para os 635 euros a partir de 1 de janeiro de 2020. O Executivo também propôs aos parceiros o início de uma discussão tendo em vista um acordo de médio prazo para salários, rendimentos e competitividade, algo que já estava contemplado no Programa de Governo, mas do qual ainda não se conhecem detalhes.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

“É patético o exercício feito pelas consultoras sobre o englobamento no IRS”, diz António Costa.

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião