Quanto tempo demoram os portugueses a chegar ao trabalho?

A maior parte dos portugueses trabalha fora de casa, o que significa tempo perdido em deslocações. Seja de transportes públicos ou de carro, a maioria demora menos de 30 minutos a chegar ao trabalho.

A maior parte dos portugueses trabalha nas instalações da própria empresa, o que requer tempo em deslocações entre casa e o local de trabalho. De acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), a maioria dos trabalhadores demora menos de meia hora a chegar ao emprego e, comparando com os últimos quatro anos, estas deslocações são cada vez mais rápidas. Contudo, ainda quem demore mais de uma hora e meia.

Na hora de sair de casa com destino ao local de trabalho, as opções — mais comuns — passam pelos transportes públicos ou pelo próprio carro. Dependendo do percurso e do tipo de transporte, estas deslocações podem ser mais ou menos demoradas, mas estão a mostrar melhorias nos últimos anos.

Tempo que as pessoas demoram a chegar até ao trabalho | Fonte: INED,R,

Na capital, a maior parte demora mais de meia hora

Analisando as diferentes zonas do país, estes números mudam. Em Lisboa, por exemplo, a maioria dos trabalhadores (28,2%) demora entre 30 a 60 minutos a deslocar-se entre casa e o trabalho, enquanto 27,9% demora entre 15 a 30 minutos. Ainda na capital, a “fatia” mais pequena corresponde aos colaboradores que levam mais de uma hora e meia em deslocações (3,3%).

Mais a norte do país, na zona do Porto, o tempo perdido entre casa e o trabalho é bastante inferior. A maioria dos trabalhadores (43,8%) demora menos de 15 minutos, enquanto apenas 0,7% demoram mais de uma hora e meia. Mais a sul do país, na zona do Algarve, a maioria demora menos de 15 minutos (47,5%), enquanto 12,3% demora entre 30 a 60 minutos.

Comparando as zonas, é na Região Autónoma dos Açores que as deslocações são mais rápidas: 49,9% dos trabalhadores demora menos de 15 minutos até ao trabalho.

É no setor agrícola onde se demora menos tempo até ao trabalho

Em termos de setores, é no “campo” onde os tempos despendidos entre casa e o trabalho são mais curtos. De acordo com os dados do INE, 57,9% dos trabalhadores das agricultura, produção animal, caça, floresta e pesca demoram menos de 15 minutos até ao emprego, enquanto apenas 0,8% demoram mais de uma hora e meia.

Mas, no setor das atividades imobiliárias (50,8%) e da indústria transformadora (45,8%), a maioria dos colaboradores também demora menos de 15 minutos até ao trabalho.

Entre as atividades que demoram mais de uma hora a chegar ao local de trabalho, destacam-se as funções administrativas e serviços de apoio (7,9%), a construção (6,5%) e a administração pública e defesa e segurança social obrigatória (6,2%).

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Quanto tempo demoram os portugueses a chegar ao trabalho?

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião