Quanto vai gastar nas prendas de Natal? Fatura vai subir quase 50%

Portugueses planeiam gastar mais dinheiro em presentes, um aumento de cerca de 46 euros face ao ano anterior. Em contrapartida, os gastos relativos às mercearias de Natal deverão diminuir 10 euros.

Os portugueses contam gastar em média 388 euros nas compras de Natal, um valor ligeiramente superior aos 382 euros registados em igual período do ano passado. São os presentes a ocupar a maior fatia do orçamento das famílias (61%), seguida das mercearias para a tradicional consoada e dia de Natal e a terminar nas decorações natalícias.

O saco de presentes do consumidor médio português vai valer 234 euros, um aumento de 49% relativamente a 2018, altura em que se cifrou nos 188 euros. Pelo menos é isso que preveem os consumidores inquiridos pelo Observador Cetelem, que divulga esta terça-feira os dados do inquérito às intenções de consumo para este Natal.

No que toca às prendas dos mais novos, os inquiridos tencionam gastar em média 115 euros, menos 10 euros do que no ano passado.

A ocupar a segunda maior despesa do orçamento familiar para este Natal está o valor gasto nas mercearias, onde os portugueses planeiam gastar cerca de 141 euros. Estes números representam um menor investimento por parte das famílias relativamente ao ano anterior, já que em 2018 esta categoria representava 47% do orçamento e este ano é de 36%. Na prática são cerca de 40 a menos.

As previsões são ainda mais modestas quando se fala em decorações de Natal. Neste campo, apenas 3% admitem fazem qualquer investimento. De acordo com o Observatório Cetelem, os valores mais elevados serão gastos pelas faixas etárias entre os 35 e os 54 anos, enquanto os valores mais baixos correspondem aos consumidores 18 e 24 e entre os 55 e os 65 anos.

Como se dividem os gastos por região?

É na região sul, onde os portugueses planeiam gastar mais nas compras de Natal. Nesta região, o valor médio é cerca de 424 euros, dos quais 58% será gasto em prendas, 39% em mercearias e 3% em decorações. De seguida, é na região Norte e no grande Porto, onde os valores gastos são superiores, já que os consumidores estimam gastar em média, 391 e 381 euros, respetivamente.

A meio caminho está a grande Lisboa, onde os consumidores contam gastar em média 377 euros, dos quais 68% em prendas, 29% em mercearias e 3% em decorações. Por outro lado, é na região Centro onde menos se deverá gastar, cerca de 359 euros, sendo que a maior fatia dos gastos (60%) será em prendas, 38% em mercearias e 2% em decorações.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Quanto vai gastar nas prendas de Natal? Fatura vai subir quase 50%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião