Governo reúne na próxima semana com sindicatos da Função Pública para discutir OE2020

O ministério de Alexandra Leitão vai sentar-se à mesa com os sindicatos que representam os trabalhadores do Estado a 9 e 11 de dezembro para discutir as medidas que serão incluídas no OE.

O ministério de Alexandra Leitão já convocou os sindicatos que representam os trabalhadores do Estado para novas reuniões para discutir as medidas que serão incluídas no Orçamento do Estado para 2020. Os encontros foram agendados para 9 e 11 de dezembro, apurou o ECO.

Na primeira reunião com a nova ministra responsável pela pasta da Função Pública, os sindicatos tinham frisado que queriam discutir a possibilidade de aumentos remuneratórios no próximo ano antes da apresentação do Orçamento do Estado para 2020 (o que deve acontecer a 16 de dezembro). No ano passado, essa discussão aconteceu só depois do Orçamento do Estado ser apresentado, o que os sindicatos queriam contrariam este ano.

Do lado do Executivo, não foi, contudo, avançado o calendário para as negociações desses aumentos salariais. Na ocasião da reunião em causa, Alexandra Leitão deixou apenas um compromisso de receber os sindicatos para discutir matérias que constam do Orçamento do Estado antes da apresentação desse documento na Assembleia da República.

Foi esse compromisso que levou a ministra a enviar, esta segunda-feira, uma convocatória aos sindicatos para reuniões a 9 e 11 de dezembro para discutir as medidas relativas à Função Pública que serão incluídas no Orçamento do Estado.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Governo reúne na próxima semana com sindicatos da Função Pública para discutir OE2020

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião