Artistas, músicas e podcasts: o que o mundo ouviu em 2019 no Spotify

  • ECO
  • 3 Dezembro 2019

Post Malone, Ariana Grande, Bad Guy, Shawn Mendes e The Joe Budden Podcast with Rory & Mal foram alguns dos artistas, músicas, álbuns e podcasts mais ouvidos do ano.

O fim do ano está próximo e, por isso, é uma boa altura para refletir sobre os últimos 12 meses. Entre músicas, podcasts, artistas, foram muitas as pesquisas e muitas as horas de phones nos ouvidos. Mas, afinal, quem foram os nomes que uniram o mundo através da música e dos podcasts este ano? O Spotify foi à procura da resposta para saber o que o mundo ouviu este ano.

Nos melhores artistas, o destaque foi para Post Malone. Com apenas 24 anos, o cantor foi o mais ouvido no Spotify durante este ano, com mais de 6,5 mil milhões de streams em todo o mundo. De acordo com o ranking, esta é a primeira vez que o também rapper e compositor entra para o topo da lista.

E esta proeza foi conseguida apenas 12 semanas depois de ter lançado o álbum “Hollywood’s Bleeding” (que é também o segundo álbum mais ouvido do ano). A colaboração com Swae Lee em “Sunflower” valeu-lhe ainda uma entrada no top das músicas mais ouvidas do ano.

Post Malone // Stavernfestivalen // Post Malone // 2018-07-14 20:21:56 // Larvik golfbane, Larvik, Vestfold, Norway (NOR) /Wikimedia Commons

A segunda artista mais ouvida do ano foi Billie Eilish. A cantora e compositora de 17 anos lançou este ano o álbum “When We All Fall Asleep, Where Do We Go?“, que ultrapassou os seis mil milhões de streams. Este álbum foi o mais vendido do ano, dando a Billie a oportunidade de ser a primeira artista feminina com um álbum na lista dos mais ouvidos. A sua música “Bad Guy” também foi a segunda mais ouvida de 2019.

A fechar este ranking está Ariana Grande. Lançado em fevereiro, o álbum “Thank You” valeu-lhe a distinção de terceira artista mais ouvida no Spotify em todo o mundo. A música “7 Rings” também esteve entre as cinco mais ouvidas do ano. Mas Taylor Swift também está de parabéns ao ser a terceira artista feminina mais ouvida na plataforma com o álbum “Lover”.

E os mais ouvidos do ano no Spotify foram…

Artistas mais ouvidos

  1. Post Malone
  2. Billie Eilish
  3. Ariana Grande
  4. Ed Sheeran
  5. Bad Bunny

Artistas femininas mais ouvidas

  1. Billie Eilish
  2. Ariana Grande
  3. Taylor Swift
  4. Camila Cabello
  5. Halsey

Artistas masculinos mais ouvidos

  1. Post Malone
  2. Ed Sheeran
  3. Bad Bunny
  4. Khalid
  5. J Balvin

Músicas mais ouvidas

  1. “Señorita” — Camila Cabello, Shawn Mendes
  2. “Bad Guy” — Billie Eilish
  3. “Sunflower” — Post Malone, Swae Lee
  4. “7 Rings” — Ariana Grande
  5. “Old Town Road – Remix” — Lil Nas X, Billy Ray Cyrus

Álbuns mais ouvidos

  1. “When We All Fall Asleep, Where Do You Go?” — Billie Eilish
  2. “Hollywood’s Bleeding” — Post Malone
  3. “Thank U, Next” — Ariana Grande
  4. “No.6 Collaborations Project” — Ed Sheeran
  5. “Shawn Mendes” — Shawn Mendes

Podcasts mais ouvidos

  1. The Joe Budden Podcast with Rory & Mal
  2. My Favorite Murder with Karen Kilgariff and Georgia Hardstark
  3. Gemischtes Hack
  4. Fest & Flauschig
  5. The Misfits Podcast

Podcasts originais do Spotify mais ouvidos

  1. The Joe Budden Podcast with Rory & Mal
  2. Gemischtes Hack
  3. Fest & Flauschig
  4. Serial Killers
  5. Herrengedeck – Der Podcast

E os mais ouvidos da década no Spotify foram…

Artistas mais ouvidos

  1. Drake
  2. Ed Sheeran
  3. Post Malone
  4. Ariana Grande
  5. Eminem

Artistas femininas mais ouvidas

  1. Ariana Grande
  2. Rihanna
  3. Taylor Swift
  4. Sia
  5. Beyoncé

Artistas masculinos mais ouvidos

  1. Drake
  2. Ed Sheeran
  3. Post Malone
  4. Eminem
  5. The Weeknd

Músicas mais ouvidas

  1. “Shape of You” — Ed Sheeran
  2. “One Dance” — Drake, Kyla, WizKid
  3. “Rockstar (feat. 21 Savage)” — 21 Savage, Post Malone
  4. “Closer” — Halsey, The Chainsmokers
  5. “Thinking out Loud” — Ed Sheeran

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Artistas, músicas e podcasts: o que o mundo ouviu em 2019 no Spotify

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião