Bruxelas lança investigação à Apple após queixa da Spotify

  • ECO
  • 6 Maio 2019

Spotify tinha feito uma queixa à UE alegando que a Apple abusou da posição dominante para favorecer o serviço de música próprio, o Apple Music. Concorrência vai abrir processo formal.

A União Europeia prepara-se para lançar uma investigação formal à Apple, por alegados incumprimentos de concorrência. O Financial Times (acesso condicionado e conteúdo em inglês) noticia esta segunda-feira que o processo será aberto no seguimento das acusações da plataforma de streaming Spotify contra a fabricante do iPhone.

A investigação intensifica a batalha sobre o futuro da indústria musical. A Spotify, que atingiu no mês passado os 100 milhões de subscritores pagos, é a líder de mercado no negócio de streaming. No entanto, a empresa tem enfrentado competição das gigantes tecnológicas como a Apple ou a Amazon.

Em março, a Spotify tinha feito uma queixa à UE alegando que a Apple tinha abusado da posição dominante na Apple Store para favorecer o serviço de música próprio, o Apple Music. A queixa foca-se na comissão de 30% cobrada pela Apple a fornecedores de conteúdos digitais pelo uso do seu sistema de pagamentos através da App Store. A política aplica-se não só aos clientes da Spotify, mas também a subscritores de outros serviços musicais, mas não a apps como a Uber.

Após ter analisado a queixa e contactado clientes, rivais e outros players do mercado, a autoridade da concorrência europeia decidiu lançar uma investigação formal à conduta da Apple, segundo confirmaram três fontes próximas ao FT. Contactados pelo jornal britânico, nem a Apple nem a Spotify quiseram comentar.

Comentários ({{ total }})

Bruxelas lança investigação à Apple após queixa da Spotify

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião