Bolsas europeias ignoram Trump. CTT disparam quase 5% em Lisboa

O PSI-20 negoceia na linha de água, com o banco liderado por Miguel Maya a corrigir após a perda da última sessão. Por toda a Europa, o verde é a cor dominante.

As principais praças europeias negoceiam esta terça-feira em “terreno” positivo, a ignorar as novas tarifas anunciadas pelo presidente dos EUA, Donald Trump, à Europa. Lisboa abriu a subir 0,22% para 5.099,12 pontos, com a correção do BCP e o disparo dos CTT a impulsionarem o índice de referência nacional.

O banco liderado por Miguel Maya abriu a subir 2% para 0,1944 euros por ação, após uma perda semelhante na última sessão, mas desacelerou os ganhos. Já os CTT seguem igualmente em forte alta, tendo chegado a valorizar 4,8% nas primeiras negociações, enquanto também a Mota-Engil (1,07%), a EDP (0,36%) e a Jerónimo Martins (0,17%) negoceiam no verde.

Em sentido contrário, a Galp cede 0,24% apesar da valorização dos preços do petróleo nos mercados internacionais pela segunda sessão consecutiva: o brent valoriza 0,30% para 61,12 dólares e o crude WTI avança 0,45% para 56,21 dólares. Também a Nos (1,01%), a Altri (0,45%) e a Navigator (0,28%) seguem em “terreno” negativo.

Na Europa, a sessão está a ser marcada, por um lado, pelas notícias de a Cyber Monday foi a melhor de sempre, após uma Black Friday de recordes. Por outro, os EUA propuseram a implementação de tarifas sobre 2,4 mil milhões de dólares em produtos franceses, em resposta ao imposto digital sobre receitas das grandes empresas tecnológicas norte-americanas.

Mas os investidores não parecem preocupados. O índice pan-europeu Stoxx 600 ganha 0,3%, enquanto o alemão DAX avança 0,6%, o francês CAC 40 sobe 0,1%, o espanhol IBEX 35 soma 0,2% e o britânico FTSE 100 valoriza 0,1%.

Comentários ({{ total }})

Bolsas europeias ignoram Trump. CTT disparam quase 5% em Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião