Caixa Geral de Depósitos vai investir 200 milhões na transformação digital

  • ECO
  • 3 Dezembro 2019

Banco público está a investir no digital, mas Maria João Carioca diz que não esquece os mais velhos neste processo. "Não somos todos 'millennials'", afirma a administradora.

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) vai investir mais de 200 milhões de euros, ao longo de cinco anos, na transformação digital. O plano de transformação pretende apostar na tecnologia, mas não esquece os clientes mais idosos, e não vai provocar despedimentos ou fecho de balcões.

“A primeira coisa foi que pensámos sempre na transformação para ser muito inclusiva. Não somos todos ‘millennials’ [pessoas nascidas entre as décadas de 80 e 90] e um banco que serve tantos milhões de portugueses tem desde o jovem, que efetivamente não lhe passa pela cabeça ir a uma agência, à pessoa mais idosa”, explica ao Jornal de Negócios (acesso condicionado) Maria João Carioca, administradora da CGD e responsável pelo processo de digitalização.

Segundo Maria João Carioca a aposta na tecnologia pretende que o banco fique “preparado para o futuro”, ajustando os seus serviços e sendo que, 50 milhões são para transformação digital e os restantes 150 milhões “em transformação como um todo”.

Apesar de a CGD ter um plano de restruturação em curso, a responsável garante que “um plano de reestruturação não pode ser e não é de todo só um plano de redução de custos ou de venda de ativos”, acrescentando que a digitalização não vai ditar o fecho de mais balcões ou despedimentos.

Comentários ({{ total }})

Caixa Geral de Depósitos vai investir 200 milhões na transformação digital

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião