Dono da Zara compra sede da McKinsey, em Londres, por 700 milhões

O empresário Amancio Ortega, dono do Grupo Inditex, vai pagar 700 milhões pelo The Post Building. O edifício com 30.000 metros quadrados está próximo da Oxford Street.

É dono de uma das cadeias têxteis mais conhecidas do mundo mas, ainda assim, tem uma perdição pelo mercado imobiliário. Amancio Ortega, dono do império Inditex, está prestes a ser dono do edifício sede da McKinsey, em Londres, num negócio que está avaliado em cerca de 600 milhões de libras (cerca de 702 milhões de euros). A operação, feita através da sua imobiliária, deverá ser anunciada em breve.

A notícia foi adiantada pelo jornal britânico Evening Standard (conteúdo em inglês), que cita uma fonte próxima do processo. A assessorar os vendedores, Oxford Properties Group e Brockton Capital, está a consultora JLL, enquanto a Cushman & Wakefield estará do lado do comprador. A mesma fonte diz que o negócio está a ser feito através da Pontegadea Inmobiliaria, a imobiliária de Amancio Ortega.

Em causa está o The Post Building, um edifício de escritórios com 30.000 metros quadrados, em West End, perto da Oxford Street. O nome do imóvel deve-se ao facto de, anteriormente, ter funcionado como um edifício de serviços postais. É aqui que está a sede da consultora McKinsey, que ocupa quase metade do prédio, enquanto o restante é ocupado por empresas como a seguradora Rothesay Life.

Amancio Ortega comprou o The Post Building, sede da McKinsey, em Londres.Flickr

Esta notícia aparece pouco tempo depois de, em novembro, o empresário ter comprado dois edifícios em Seattle, nos Estados Unidos, por um total de 415 milhões de dólares (cerca de 375 milhões de euros), nos quais estão instalados os escritórios do Facebook.

Na última década, de acordo com o Financial Times (conteúdo em inglês), o império imobiliário de Amancio Ortega aumentou significativamente, à medida que os lucros do Grupo Inditex foram aumentando. Na lista de ativos estão a Torre Picasso, em Madrid, e os escritórios da Amazon, Facebook e Primark. De acordo com fontes próximas à Pontegadea, a estratégia é investir em imóveis de primeira linha em grandes cidades e de baixo risco.

Mas Portugal também se mostra atrativo. Sandra Ortega, a filha do empresário, vai desenvolver em Troia um projeto turístico designado Ferrado Comporta, de acordo com o Expresso (acesso pago). Os terrenos, num total de 340 hectares, foram comprados à Sonae por 50 milhões de euros, adiantou ao mesmo jornal José Uva, sócio português de Sandra Ortega no projeto.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Dono da Zara compra sede da McKinsey, em Londres, por 700 milhões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião