Depois do Park Avenue, Grupo Pestana quer abrir o CR7 Hotel em Nova Iorque

  • Lusa
  • 3 Dezembro 2019

O grupo português vai abrir em janeiro o primeiro hotel em Nova Iorque mas, também no próximo ano, prevê também a abertura do Pestana CR7 Hotel.

O Grupo Pestana prevê abrir a primeira unidade hoteleira em Nova Iorque em janeiro e pretende inaugurar o segundo hotel na mesma cidade até ao final de 2020, disse à Lusa o empresário Dionísio Pestana.

Paralelamente, o Grupo lançou em novembro a primeira pedra para a construção de um hotel em Newark, em parceria com o sócio local e proprietário inicial Seabra, que deverá estar finalizado dentro de 18 meses.

A centésima unidade do grupo Pestana, e a primeira em Nova Iorque, é o Pestana Park Avenue, um hotel boutique que custou cerca de 30 milhões de euros. O responsável explicou que o hotel de Park Avenue está à espera das inspeções finais pelas respetivas tutelas de Nova Iorque e do certificado final, sem o qual não pode marcar uma data de inauguração, mas prevendo uma pré-abertura para janeiro.

Pestana Park AvenueD.R.

Dionísio Pestana disse que investimento na unidade superou os iniciais 23 milhões de euros estimados, porque esse valor não previa o mobiliário e decoração, acrescentando que, já terminado, o hotel possui “uma qualidade superior do que o projeto inicial”. “Começámos com um hotel Pestana de quatro estrelas, mas pela localização e pelas vistas, achámos que seria uma mais-valia investir mais um pouco, ter um melhor acabamento e torná-lo num hotel boutique”.

O centésimo hotel do Grupo localiza-se a uma distância curta da estação Grand Central, os icónicos edifícios Empire State e Chrysler Building, Bryant Park e Nações Unidas. O Hotel Pestana Park Avenue demorou mais de dois anos a ser construído, sendo que houve “alguns atrasos”, devido a “uma obra complicada no sentido das fundações”, mais precisamente para assegurar que o novo edifício tinha uma cave, num sítio de “prédios históricos com 50 ou 60 andares”.

Segundo Dionísio Pestana, o diretor-geral do hotel vai ser José Carlos Fernandes, que já dirigiu as unidades hoteleiras Pestana em Cascais e na Madeira. O resto da equipa é constituída por portugueses e estrangeiros que conhecem o mercado de Nova Iorque, como a diretora de vendas ou o diretor de manutenção, mas “todos os serviços partilhados, como o back office e a parte financeira, são de Portugal”.

Apesar de o processo de licenciamento ter sido “complexo”, Dionísio Pestana disse que “o timing foi perfeito”, já que o mayor de Nova Iorque, Bill de Blasio “suspendeu todas as licenças futuras de hotéis nessa zona” e deu uma “vantagem competitiva” à unidade portuguesa.

O segundo hotel em Nova Iorque, o Pestana CR7, estará acabado até final de 2020, garantiu Dionísio Pestana, e será um “produto diferenciado e original” e dirigido para um segmento de mercado “mais jovem e mais criativo”, na 39 Street, nas proximidades de Times Square. O Grupo Pestana tem “maiores expectativas ainda” para o Pestana CR7, que vai ser uma “novidade para este mercado, principalmente para o público latino e aqueles que acompanham o futebol”.

Com os dois novos hotéis em Nova Iorque e o futuro hotel em Newark, em Nova Jérsia, a menos de 20 quilómetros de distância, o grupo Pestana espera consolidar a presença no mercado norte-americano, com 350 milhões de habitantes e atrair o interesse destes para conhecer Portugal. Dionísio Pestana considerou que “a oferta estabilizou” e a procura “continua a crescer” em Miami, onde o grupo abriu o seu primeiro hotel nos Estados Unidos, em 2013.

“O plano de expansão está forte”, disse o responsável do grupo hoteleiro, adiantando à Lusa que prevê a abertura de mais sete unidades no próximo ano e outras cinco unidades entre os anos 2021 e 2023. No próximo ano, para além de Nova Iorque, o grupo prevê abrir dois hotéis em Lisboa, dois no Porto e os restantes na Madeira, Algarve, Madrid e Marraquexe.

Comentários ({{ total }})

Depois do Park Avenue, Grupo Pestana quer abrir o CR7 Hotel em Nova Iorque

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião