Crédito para compra de casa volta a estar próximo dos mil milhões em outubro

Os bancos disponibilizaram 943 milhões de euros em empréstimos para a compra de casa, em outubro, um aumento de 28 milhões de euros face ao mês anterior.

A disponibilização de novo crédito para a compra de casa continua a acelerar, mantendo-se próxima da fasquia dos mil milhões de euros mensais. Em outubro, os bancos concederam 943 milhões de euros em empréstimos para a compra de casa, um aumento de 28 milhões de euros face ao mês anterior, mostram dados do Banco de Portugal.

Os 943 milhões de euros disponibilizados em outubro, comparam com os 915 milhões de euros de crédito à habitação em setembro, representando o valor mais elevado desde julho, mês em que os bancos concederam 967 milhões de euros.

Estes dados constam de uma nova série estatística do Banco de Portugal que considera um universo de instituições financeiras diferente. Daí que os valores não comparam diretamente com os divulgados há um mês e que apontavam para que em agosto tivessem sido disponibilizados 975 milhões de euros em crédito para a compra de casa. A nova série aponta para que em agosto tenham sido concedidos apenas 766 milhões de euros em empréstimos com esse fim.

Evolução do crédito para a casa desde 2010

Fonte: Banco de Portugal

Independentemente disto, a concessão de empréstimos para a aquisição de habitação continua a acelerar. Isto apesar do travão do Banco de Portugal que impõe desde julho do ano passado um conjunto de recomendações que os bancos devem ter em conta na hora de dar crédito, visando evitar o incumprimento para as famílias e prevenir riscos para a economia como um todo.

O montante disponibilizado em outubro, eleva para mais de 8,5 mil milhões de euros o total do novo crédito à habitação concedido desde o início do ano: 8.522 milhões de euros, em concreto. Ou seja, 5,1% acima dos 8.110 milhões de euros registados nos primeiros dez meses do ano passado. Será necessário recuar até ao mesmo período de 2010 para assistir a um valor mais elevado.

No que respeita ao crédito ao consumo, em outubro, também se assistiu a um aumento da concessão para um valor recorde. Nesse mês, os bancos disponibilizaram 526 milhões de euros em empréstimos para consumo. Ou seja, mais 64 milhões do que em setembro, e o valor mais elevado da série disponibilizada pelo Banco de Portugal, cujo início remonta a janeiro de 2003.

Nos primeiros dez meses do ano, os portugueses foram buscar aos bancos 4.278 milhões de euros em empréstimos para consumo. Tal corresponde a uma subida de 10,2% face ao verificado em igual período de 2018, sendo ainda o valor mais elevado desde 2004.

Tendência oposta, registou-se no financiamento com outros fins que ascendeu a 226 milhões de euros, em outubro, menos 58 milhões que em setembro.

(Notícia atualizada às 11:49 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Crédito para compra de casa volta a estar próximo dos mil milhões em outubro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião