Wall Street recua à espera de travão na guerra comercial

As bolsas norte-americanas registaram perdas ligeiras numa altura em que os investidores querem saber se Trump vai ou não suspender as tarifas contra a China, agendadas para 15 de dezembro.

As bolsas norte-americanas fecharam com perdas ligeiras na véspera de uma conferência de imprensa do presidente da Fed e à medida que aumenta a expectativa em torno da possível suspensão de um pacote de tarifas sancionatórias dos EUA contra a China, previsto para entrar em vigor a 15 de dezembro.

O S&P 500 recuou 0,15%, para 3.131,29 pontos. O industrial Dow Jones perdeu 0,12%, para 27.877,03 pontos. O tecnológico Nasdaq desvalorizou 0,13%, para 8.610,29 pontos.

O The Wall Street Journal revelou esta terça-feira que a Administração Trump admite suspender as tarifas aduaneiras no valor de 165 mil milhões de dólares que está previsto entrarem em vigor a 15 de dezembro. O jornal cita fontes de Washington e de Pequim, lançando alguma luz sobre aquela que é uma das principais fontes de incerteza a condicionar as negociações nas últimas sessões.

“Os mercados estão verdadeiramente a suster a respiração neste momento”, disse à Reuters Nela Richardson, estratega de investimentos na Edward Jones. “Não creio que os investidores fiquem completamente confortáveis até ser traçada uma linha na areia que diga que não vão haver novas tarifas no dia 15”, acrescentou.

As ações da Boeing caíram 0,93%, para 347,9 dólares, enquanto os títulos da Netflix derraparam 3,04%, para 293,31 dólares, depois de uma analista da Needham ter cortado a avaliação sobre os títulos da empresa, indicando que a plataforma poderá perder quatro milhões de subscritores pagos para serviços concorrentes já no próximo ano. A Apple valorizou 0,41%, para 268,62 dólares por ação.

Além destas informações, os investidores estão a fazer um compasso de espera para saber o que vai sair da reunião de dois dias da Fed. O encontro, focado na política monetária, começou esta terça-feira e está previsto que Jerome Powell fale aos jornalistas em conferência de imprensa esta quarta-feira à tarde, pelas 19h00 em Lisboa.

Não se esperam novas mexidas nas taxas de juro. No entanto, tem sido antecipado que a Fed pode vir a anunciar novas medidas para evitar uma falta de liquidez no mercado cambial, como a que aconteceu em setembro.

Comentários ({{ total }})

Wall Street recua à espera de travão na guerra comercial

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião