Almeida Henriques suspeito de receber avença por favores a empresário

  • ECO
  • 11 Dezembro 2019

O autarca é suspeito de ter sido facilitador dos negócios de José Agostinho Simões, empresário detentor da marca Tomi, que está acusado no processo do Turismo do Porto e Norte.

Almeida Henriques, antigo secretário de Estado Adjunto da Economia e Desenvolvimento Regional do Governo de Passos Coelho, e atual presidente da Câmara de Viseu, é suspeito de ter recebido dinheiro por favores ao empresário Agostinho Simões, empresário detentor da marca Tomi, acusado no processo do Turismo do Porto e Norte de Portugal.

O autarca social-democrata está a ser investigado pelo Ministério Público e pela Policia Judiciária (PJ) do Porto por suspeitas de ter facilitado negócios do empresário José Agostinho Simões. Segundo a PJ terá telefonado a presidentes de câmaras, como Manuel Machado, de Coimbra, e Rui Moreira, do Porto, bem como, a outros políticos para que estes recebessem o empresário, por forma a este obter negócios, avança o Jornal de Notícias (acesso pago)

A Polícia Judiciária reuniu provas de solicitações de dinheiro no caso das lojas do Turismo Norte, no âmbito da Operação Éter, e Almeida Henriques terá recebido 120 mil euros pelos serviços prestados, enquanto esteve no Governo (entre 2011 e 2013) e no Parlamento.

Questionado pelo Jornal de Notícias, Almeida Henriques recusou fazer qualquer declaração sobre a acusação.

Comentários ({{ total }})

Almeida Henriques suspeito de receber avença por favores a empresário

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião