Pequim confirma acordo. Wall Street regista ganhos modestos

No dia em que a China confirmou o acordo comercial com os EUA, as bolsas norte-americanas registaram ganhos modestos à medida que os investidores foram realizando mais-valias.

Wall Street registou ganhos ligeiros no dia em que Pequim confirmou o acordo comercial anunciado na quinta-feira pelo presidente dos EUA. A vitória de Boris Johnson no Reino Unido, que eliminou parcialmente a incerteza do Brexit, também impulsionou os mercados de capitais em todo o mundo.

Depois de ter fechado em recorde na quinta-feira, o S&P 500 avançou 0,07%, para 3.170,81 pontos, fechando a semana com um ganho acumulado de 0,73%. O industrial Dow Jones subiu 0,09%, para 28.156,34 pontos. O tecnológico Nasdaq valorizou mais, tendo subido 0,24%, para 8.737,91 pontos.

A China confirmou esta sexta-feira que foi alcançado um acordo comercial de “primeira fase” com os EUA e Donald Trump anunciou que vão ser iniciadas as negociações para um acordo de “segunda fase”. Mas as bolsas norte-americanas fecharam com ganhos modestos, à medida que os investidores foram realizando mais-valias, depois de vários meses de volatilidade.

Comentários ({{ total }})

Pequim confirma acordo. Wall Street regista ganhos modestos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião