Corum entra na Noruega com investimento de 20 milhões

A Corum, que já está presente em Portugal, investiu 20 milhões de euros na compra de uma propriedade comercial na Noruega, entrando assim no mercado.

A Corum, sociedade gestora francesa que chegou a Portugal em outubro, entrou na Noruega. Investiu 20 milhões de euros na compra de uma propriedade comercial na cidade norueguesa de Elverum, através do fundo Corum XL. Os fundos Corum já estão presentes em 16 países.

A última aquisição do Corum XL na Noruega, perto de Oslo, tem já seis arrendatários com contratos blindados, com uma duração média de 9,6 anos e um rendimento líquido inicial de 6,25%, indica a gestora em comunicado. No total, o Corum XL já investiu em nove países e conta mais de 12 mil subscritores, sendo que os edifícios geridos registam taxas de ocupação física e financeira de 100%.

A Corum gere dois fundos, o Corum XL e o Corum Origin, que, só neste ano, entraram em cinco novos países. Apresentam-se como uma “forma alternativa de investir no setor imobiliário contando em conjunto com mais de 41 mil acionistas, na sua maioria aforradores particulares”.

Em Portugal, a Corum já investiu, através dos seus fundos, 60 milhões de euros na aquisição de 11 imóveis em vários pontos do país, adianta a empresa, que tem um escritório em Lisboa. O Pingo Doce ou o Grupo Rumos são alguns dos arrendatários da Corum em Portugal.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Corum entra na Noruega com investimento de 20 milhões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião