Poupança das famílias cresce no terceiro trimestre. Toca máximos do ano

Depois da quebra no trimestre anterior, a taxa de poupança das famílias voltou a aumentar no terceiro trimestre do ano. Atingiu 6,2% do rendimento disponível.

As famílias portuguesas estão a poupar mais. Depois da quebra registada no trimestre anterior, a taxa de poupança voltou a aumentar no terceiro trimestre do ano, alcançando 6,2% do rendimento disponível, de acordo com os dados revelados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). Está em máximos do ano.

“A taxa de poupança aumentou para 6,2% do rendimento disponível, refletindo sobretudo o crescimento de 0,9% do rendimento disponível, superior em 0,2 p.p. ao aumento do consumo final”, diz o INE na divulgação das Contas Nacionais Trimestrais por Setor Institucional. Estava em 6,1% no trimestre anterior.

A taxa de poupança das famílias mede a parte do rendimento disponível que não é utilizado em consumo final, sendo calculada através do rácio entre a poupança bruta e o rendimento disponível.

Esta taxa de 6,2% significa que por cada 100 euros de rendimento, as famílias portuguesas pouparam pouco mais de seis euros. É um valor baixo, que fica bastante aquém da média da União Europeia, mas melhorou, tendo mesmo sido alcançada a taxa de poupança mais elevada desde o terceiro trimestre de 2018, de acordo com dados do INE.

A “evolução do rendimento disponível das famílias foi determinada pelo crescimento de 1,1% das remunerações recebidas, que explicam 0,7 p.p. do aumento do rendimento”, acrescenta o INE. Ou seja, este aumento da taxa de poupança reflete a evolução positiva dos salários, isto num período marcado, para muitos portugueses, pelo pagamento do subsídio de férias.

Refletindo o aumento da taxa de poupança, que cresceu de forma mais expressiva que o investimento (variação homóloga positiva de 1,8%) das famílias, o INE nota que a “capacidade de financiamento das famílias situou-se em 1,2% do Produto Interno Bruto (PIB) no ano acabado no 3º trimestre de 2019, mais 0,1 p.p. que no trimestre anterior”.

(Notícia atualizada às 11h48 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Poupança das famílias cresce no terceiro trimestre. Toca máximos do ano

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião