Trabalhadores dos call centers em greve até ao fim de dezembro

  • Lusa
  • 23 Dezembro 2019

Os trabalhadores dos centros de atendimento telefónico de empresas iniciam esta segunda-feira uma nova paralisação diária de 24 horas, que se prolonga até 31 de dezembro, informa fonte sindical.

Os trabalhadores dos centros de atendimento telefónico de empresas, que terminaram no passado domingo uma greve intermitente, iniciam esta segunda-feira uma nova paralisação diária de 24 horas que se prolonga até final do mês, segundo fonte sindical. O fim do vínculo precário, aumentos salariais e redução do horário de trabalho estão entre as reivindicações dos trabalhadores.

Em comunicado, o Sindicato Nacional dos Trabalhadores das Telecomunicações e Audiovisual (Sinttav) afirma que a greve intermitente, com paralisação diária em três períodos diferentes, e que arrancou em 01 de novembro, terminou este domingo “com sucesso em termos de adesão”.

Perante a falta de respostas às suas reivindicações, o sindicato vai agora iniciar uma nova greve na segunda-feira que terminará em 31 de dezembro “com paralisação diária de 24 horas“, avança o Sinttav em comunicado.

De acordo com o sindicato, “muitos milhares de trabalhadores” vinculados a empresas de trabalho temporário e outsourcing “consideram que há muito deveriam pertencer aos quadros efetivos das empresas utilizadoras, nomeadamente na Altice MEO, NOS, Vodafone, EDP, banca, seguros”, entre outras.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Trabalhadores dos call centers em greve até ao fim de dezembro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião