Vendas de casas em Lisboa perdem gás. Centro e Alentejo atingem recorde

Venderam-se menos casas em Lisboa no terceiro trimestre de 2019, quando comparado com o mesmo período do ano anterior. Por outro lado, no Centro e no Alentejo registou-se um recorde.

O número e valor das casas vendidas em Lisboa estão a cair, quando comparados com o ano passado. Por outro lado, as regiões Centro e Alentejo atingem recordes no número de casas transacionadas, bem como no montante destas vendas. O Norte também registou máximos no valor das casas transacionadas, no terceiro trimestre deste ano.

Entre julho e setembro deste ano, foram registadas 15.489 transações na Área Metropolitana de Lisboa, cujo valor total se fixou nos três mil milhões de euros, de acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE). Estes valores representam reduções face ao mesmo período do ano anterior, com a capital a perder peso no total das vendas de casas no país.

Lisboa tornou-se mesmo a “primeira região desde o primeiro trimestre de 2016 a apresentar uma taxa de variação homóloga negativa no valor das transações em dois trimestres consecutivos”, aponta o INE, no destaque desta segunda-feira.

No sentido inverso, em algumas regiões do país a tendência é de subida. É o caso da região Centro e do Alentejo, onde, no terceiro trimestre deste ano, se venderam mais casas desde que há registo do INE, 9.079 e 3.074 habitações, respetivamente.

Quando se olha para o valor das casas vendidas, Centro, Alentejo e Norte “atingiram os montantes mais elevados da série em termos de valor das transações, com registos de 1,5 mil milhões de euros, 850 milhões de euros e 260 milhões de euros, respetivamente”, sublinha o INE.

O Norte, tal como Lisboa, viu o número de transações cair, em termos homólogos, mas o valor dos imóveis vendidos foi mais expressivo, permitindo chegar a um recorde. O mesmo aconteceu na Área Metropolitana do Porto, cujas vendas de alojamentos familiares no terceiro trimestre totalizaram, aproximadamente, 989 milhões de euros.

na Região Autónoma dos Açores o número de vendas disparou 23,1% face ao mesmo período do ano anterior, o que se traduziu num aumento de 33% do valor das habitações transacionadas, para 72 milhões de euros.

Comentários ({{ total }})

Vendas de casas em Lisboa perdem gás. Centro e Alentejo atingem recorde

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião