Estes headphones carregam com luz do sol ou artificial

A JBL lançou uma campanha de crowdfunding para desenvolver uns headphones alimentados por luz solar ou artificial. Com 1 hora e meia de luz é possível ouvir cerca de 68 horas de música.

A JBL lançou uma campanha no Indiegogo para financiar os JBL Reflect Eternal, uns headphones que têm a particularidade de poderem ser recarregados tanto através de luz solar como de luz artificial.

De acordo com a marca, são necessárias apenas duas horas de exposição a qualquer um dos tipo de luz para os headphones ficarem totalmente recarregados. Por exemplo, se o utilizador passar diariamente cerca de uma hora e meia ao ar livre consegue ter uma capacidade de aproximadamente 68 horas de reprodução.

A campanha de crowdfunding está a decorrer, terminando em janeiro de 2020. Com o dinheiro angariado a JBL vai desenvolver o primeiro protótipo funcional.

A produção em massa está prevista para o mês de agosto. Passados dois meses, em outubro de 2020, começará a ser distribuída por todos aqueles que financiaram este novo produto da marca, avança o El Mundo (acesso livre).

Quem colaborar no desenvolvimento do produto poderá adquirir os headphones JBL Reflect Eternal por um preço de 88 euros, consideravelmente menos que os 148 que estes auscultadores vão custar quando chegarem ao mercado.

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Estes headphones carregam com luz do sol ou artificial

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião