Portugueses divididos quanto a possível condenação de Sócrates

  • ECO
  • 3 Janeiro 2020

Dois em cada três inquiridos acreditam que o ex-primeiro-ministro será julgado no processo Operação Marquês, mas os portugueses mostram-se muito divididos quanto à possível condenação.

O processo Operação Marquês, cujo principal arguido é o antigo primeiro-ministro José Sócrates, ainda está na fase de instrução, tendo o juiz Ivo Rosa que decidir até ao final deste ano se a acusação do Ministério Público tem fundamentação suficiente. Ainda assim, os portugueses estão bastante divididos quanto à condenação ou absolvição de Sócrates, de acordo com a sondagem do da Aximage para o Jornal Económico (acesso condicionado).

De acordo com a projeção, 66,9% dos inquiridos acreditam que o ex-governante será julgado pelos 31 crimes de que está indiciado, nomeadamente branqueamento de capitais, corrupção passiva de titular de cargo público, falsificação de documentos e fraude fiscal qualificada. Ao mesmo tempo, há 28,7% dos entrevistados que consideram que o juiz Ivo Rosa não levará José Sócrates a Tribunal.

A sondagem revela ainda 88,4% dos inquiridos não acreditam nas explicações do ex-primeiro ministro para justificar a origem das elevadas quantias de dinheiro que gastava. Um em cada cinco eleitores do Partido Socialista (PS) nas legislativas que acredita que o antigo primeiro-ministro recorria a empréstimos da mãe e de Carlos Santos Silva.

No que toca ao desfecho de todo este megaprocesso, as opiniões estão divididas. Há 48,5% portugueses a acreditarem que o antigo Chefe de Governo será condenado, ao passo que 46,6% não acreditam nesse desfecho.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Portugueses divididos quanto a possível condenação de Sócrates

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião