Nestlé investe 1,9 mil milhões para reduzir uso de plásticos virgens até 2025

A gigante suíça do setor alimentar assumiu o compromisso de "tornar 100% das suas embalagens recicláveis ou reutilizáveis até 2025", reduzindo para um terço a utilização de plásticos virgens.

A Nestlé anunciou esta quinta-feira que investirá até 1,9 mil milhões de euros para reduzir significativamente o uso de plásticos virgens nos seus produtos e passar a preferir plásticos reciclados com qualidade alimentar, ao mesmo tempo que acelera o desenvolvimento de soluções inovadoras para embalagens sustentáveis.

Em 2018, a gigante suíça do setor alimentar assumiu o compromisso de “tornar 100% das suas embalagens recicláveis ou reutilizáveis até 2025”, reduzindo para um terço a utilização de plásticos virgens neste mesmo período de sete anos. A Nestlé vai também trabalhar com entidades parceiras para promover a economia circular e limpar os resíduos plásticos dos oceanos, lagos e rios.

No sentido de criar um mercado próprio para plásticos reciclados com qualidade alimentar, a Nestlé comprometeu-se também até 2025 a fornecer até dois milhões de toneladas métricas destes resíduos específicos (já que a maioria dos plásticos é difícil de reciclar para o fabrico de embalagens de alimentos) e alocar mais de 1,4 mil milhões de euros para pagar um prémio por esses materiais. No sentido de manter neutros os lucros desta iniciativa, a empresa implementará ainda novas eficiências operacionais.

“Nenhum plástico deve terminar em aterro ou como lixo. Tornar o plástico reciclado seguro para alimentos é um enorme desafio para a nossa indústria. É por isso que, além de minimizar o uso de plásticos e recolher resíduos, queremos fechar o ciclo e tornar mais plásticos infinitamente recicláveis. Estamos a tomar medidas ousadas para criar um mercado mais amplo para os plásticos reciclados de qualidade alimentar e impulsionar a inovação na indústria das embalagens. Convidamos outras entidades a juntarem-se a nós nesta jornada”,disse Mark Schneider, CEO da Nestlé, em comunicado enviado à imprensa.

Além da pesquisa já desenvolvida através do Nestlé Institute of Packaging Sciences, a empresa lançará também um fundo de empreendedorismo para o desenvolvimento de embalagens sustentáveis, no montante de cerca de 232 milhões de euros, para investir em empresas start-up que se concentrem nessas áreas de investigação e desenvolvimento.

“Estas iniciativas complementam os esforços da Nestlé para atingir o objetivo de zero emissões líquidas de gases com efeito de estufa até 2050”, sublinhou a empresa no mesmo comunicado.

“Ao eliminar os plásticos de que não precisamos, inovando em áreas como os modelos de reutilização, os novos materiais e na circulação dos plásticos de que precisamos — também em aplicações de grau alimentício mais desafiadoras — podemos criar uma economia onde o plástico nunca se torne desperdício. O cumprimento dos compromissos anunciados pela Nestlé hoje contribuirá significativamente para a realização dessa visão,” disse Andrew Morlet, CEO da Fundação Ellen MacArthur.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Nestlé investe 1,9 mil milhões para reduzir uso de plásticos virgens até 2025

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião