IBM anima Wall Street. S&P 500 bate recorde

Pequim anunciou novas medidas para conter o vírus que já matou nove pessoas. Em Wall Street, resultados acima do esperado da IBM colocam o índice S&P 500 em novo máximo.

As bolsas norte-americanas iniciaram a sessão em alta, com o principal índice S&P 500 a registar novo recorde. A animar Wall Street esta quarta-feira estão os resultados de empresas como a IBM. Em relação ao surto do vírus na China, esforços para conter a propagação do vírus também reforçam o otimismo dos investidores.

No plano empresarial, a tecnológica IBM avança 3,35% para 143,83 dólares, depois de o lucro anual ter superado as estimativas dos analistas perante o reforço do negócio de cloud computing. Já a Netflix perde 2,30% para 330,33 dólares, apesar de plataforma de streaming de vídeo ter apresentado números animadores, designadamente o crescimento das subscrições no ano passado.

Assim, em plena temporada de resultados, o S&P 500 avança cerca de 0,30% para 3.329,88 pontos. É um novo recorde para o índice de referência mundial. Também o tecnológico Nasdaq e o industrial Dow Jones estão em alta de 0,44% e 0,19%, respetivamente.

No que toca ao surto na China, já conheceu desenvolvimentos nos EUA esta terça-feira. Um doente no Estado de Washington foi diagnosticado com o vírus que já provocou a morte a nove pessoas na China, que regista já 400 casos de pneumonia causada pelo vírus. Todas as mortes relacionadas com este caso foram registadas na cidade de Wuhan, na província central de Hubei. Pequim disse que tomou novas medidas para conter a propagação do vírus.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

IBM anima Wall Street. S&P 500 bate recorde

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião