EDP Ventures investe em três novas startups e faz primeiro exit

Braço de capital de risco da EDP investiu em três novas startups e anunciou, em entrevista ao ECO, o primeiro exit de uma participada, a israelita Presenso.

Luís Manuel, administrador da EDP Inovação, no Web Summit de 2019.Hugo Amaral/ECO

A EDP Ventures, braço de capital de risco da EDP, investiu em três novas startups. Outra operação a fechar 2019 foi o primeiro exit a 100% de uma participada, a israelita Presenso, por um valor que a empresa não revela.

Uma das apostas da EDP Ventures é na área das redes elétricas inteligentes, com um investimento de 1,75 milhões de euros em duas startups holandesas — um milhão de euros na Energyworx e 750 mil euros na Net2Grid. Já na área de utilities, a EDP Ventures investiu 250 mil euros na portuguesa Save2Compete, que criou uma solução para ajudar as empresas a baixar a fatura da energia.

“São três casos, alguns fechados durante o ano passado no Web Summit”, esclarece Luís Manuel, administrador da EDP Inovação, em entrevista ao ECO. “A Energyworx tem um sistema de energy data management, verticalizado para a energia, e que a EDP já está a começar a usar nos seus negócios core, nomeadamente na sua distribuição em Portugal. Trata-se de um investimento complementar à Série A da empresa. A Net2grid é uma empresa que também trabalha num campo de análise de dados, de clientes particulares, a partir dos quadros elétricos, e tem já uma camada de tratamento de informação que permite, por exemplo, fazer o que na indústria se chama NILM (nonintrusive load monitoring) que, com base num ponto de medição, determina quanto é que os eletrodomésticos estão a consumir a cada momento”, explica, sobre as participações nas duas startups holandesas.

No caso da portuguesa Save2Compete, trata-se de um caso de intraempreendedorismo que poderá, em breve, transformar-se numa spin-off da área de inovação da EDP. “É o primeiro caso, nesta nova vaga de lançamentos EDP, de intraempreendedorismo que temos. No fundo não é mais do que uma plataforma de serviços de energia para pequenas e médias empresas, que tem estado ativa no último ano e meio em Portugal, com resultados excelentes. As prestações de serviços do lado das PME têm crescido de uma forma muito acelerada por causa desta plataforma, e tem já definidos rollouts para Espanha e Brasil, e pilotos em curso com três outras utilities, fora de Portugal”, explica Luís Manuel. Sobre a equipa, a Save2Compete conta com uma founding team 100% EDP, já tem a EDP Ventures no capital e está e fase de autonomização.

Além destas três rondas, a EDP Ventures fez ainda, no final do ano passado, o primeiro exit a 100% de uma participada. Depois de, em março de 2019, ter anunciado o investimento na Presenso, empresa israelita de inteligência artificial especializada em soluções de manutenção preditiva (Predictive Maintenance) para ativos industriais, o braço de capital de risco da elétrica vendeu a totalidade da participação a uma empresa sueca.

No início de janeiro, a elétrica anunciou uma ronda de investimento de seis milhões na GridBeyond, um passo mais na estratégia de liderar a transição energética e expandir-se internacionalmente. A GridBeyond é uma empresa líder em soluções de otimização do consumo energético e, com este investimento, a elétrica liderada por António Mexia aposta no mercado mais dinâmico da Europa — Reino Unido e Irlanda.

Comentários ({{ total }})

EDP Ventures investe em três novas startups e faz primeiro exit

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião