Lucro do BBVA cai 35% em 2019 para 3.512 milhões de euros

  • Lusa
  • 31 Janeiro 2020

O lucro do BBVA diminuiu 35% em 2019 para 3.512 milhões de euros, face ao ano anterior,

O lucro do BBVA diminuiu 35% em 2019 para 3.512 milhões de euros, face ao ano anterior, anunciou esta sexta-feira o grupo financeiro espanhol.

A queda do resultado líquido no ano passado deveu-se à redução em 1.318 milhões de euros, do valor da sua filial nos Estados Unidos e à inexistência de resultados extraordinários como se verificou em 2018 com a venda do BBVA Chile.

Em comunicado enviado esta sexta-feira à Comissão Nacional do Mercado de Valores Mobiliários (CNMV), o BBVA explicou que, sem ter em consideração o ajustamento em baixa do valor do fundo de comércio nos Estados Unidos, o lucro do grupo financeiro situar-se-ia nos 4.830 milhões, “o mais alto desde 2009”.

O ajustamento realizado no último trimestre de 2019, levou a prejuízos de 155 milhões de euros.

O presidente de BBVA, Carlos Torres, disse entretanto num comunicado que taxa de morosidade do banco era de 3,8%, a mais baixa da última década e que o rácio de capital de máxima qualidade (CET1) se fixou em 11,74%, registando um “aumento muito relevante” em 2019.

E prosseguiu: “Estes resultados foram alcançados num contexto muito complexo do ponto de vista macroeconómico marcado por tensões comerciais e por baixas taxas de juro”.

Mesmo assim, disse, o BBVA conseguiu “excelentes resultados em 2019″, graças às receitas recorde e a uma gestão exemplar dos custos”.

Segundo o BBVA, as despesas de exploração cresceram apenas 1,7%.

Em relação às principais margens financeiras da conta de resultados, os juros somaram 18.202 milhões de euros, mais 3,5 % que no ano anterior, e as comissões líquidas subiram 3,2 %, para 5.033 milhões de euros.

A margem bruta foi de 24.542 milhões de euros, superior em 3,3% em relação a 2018, enquanto em termos líquidos este indicados aumentou 4,9 % para 12.639 milhões de euros.

Os empréstimos brutos a clientes melhoraram em 2,2% em 2019, e os recursos de clientes subiram 3,8% no ano em análise.

O BBVA destacou ainda que a base de clientes digitais e de smartphones continuou a aumentar, sendo que mais de 50 % dos clientes operam através dos canais móveis.

Por último, o BBVA anunciou que tem previsto distribuir em abril e em numerário 0,16 euros brutos por ação como dividendo complementar no exercício de 2019.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Lucro do BBVA cai 35% em 2019 para 3.512 milhões de euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião