Alugar uma mala de luxo a preço low cost? Com Bag4Days já é possível

Serviço da Bag4Days está disponível na Europa e, a partir de quatro euros, pode alugar uma mala de luxo. Empresa lançou recentemente uma novidade: malas de viagem que se transformam em cama para bebé.

Chama-se Bag4days, é portuguesa, mais concretamente de Vila Nova de Famalicão, e disponibiliza um serviço de aluguer de malas de viagem de luxo a preço low cost. A startup disponibiliza malas de marcas como a Samsonite e a Delsey e o preço varia entre os quatro e os nove euros por dia, de acordo com a medida da mala.

Segundo o fundador, Rúben Marques, a Bag4days é a “primeira startup da Europa a alugar malas de viagem”. Estamos a falar de malas que custam 500 a 600 euros cada uma e que podem ser alugadas por 50 euros durante uma semana”. Rúben Marques explica ao ECO que, “se o cliente viajar uma vez por ano, acaba por ser mais vantajoso alugar em vez de comprar porque vai viajar sempre com uma mala nova de qualidade, segura e sem a preocupação de a estragar ou arranhar”, refere.

“Nós enviamos malas para praticamente toda a Europa e demoram cerca de três a quatro dias úteis a chegar ao destino”, explica Rúben Marques.

O aluguer tem um período mínimo de quatro dias e a mala é entregue e recolhida em qualquer morada europeia indicada pelo cliente. A reserva deve ser feita atempadamente através do site da empresa e o pagamento é realizado através de transferência bancária, cartão de crédito ou Paypal.

Para além das malas standard, a startup nortenha disponibiliza malas específicas para o transporte de vinhos, bicicletas… e bebés. É verdade: uma das mais recentes novidades da Bag4days é uma mala de viagem que se transforma em cama de bebé e até numa espécie de “triciclo”. Segundo Rúben Marques “é uma mala perfeita para quem viaja com crianças pequenas. Com esta mala a criança pode dormir enquanto espera nos aeroportos e até mesmo nos aviões”.

 

A Bag4days foi fundada em 2016 pelo jovem Rúben Marques após um investimento de 30 mil euros. Atualmente, a startup já conta com mais de 200 clientes de vários países e recentemente entrou no portefólio da Portugal Ventures.

 

 

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Alugar uma mala de luxo a preço low cost? Com Bag4Days já é possível

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião