Empresário Alexandre Meireles é novo presidente da ANJE

  • Pessoas
  • 21 Fevereiro 2020

Ligado à restauração e à saúde, Alexandre Meireles quer "reforçar o posicionamento da associação enquanto hub de referência do ecossistema empreendedor".

Alexandre Meireles é o novo presidente da direção nacional da Associação Nacional de Jovens Empresários (ANJE), anunciou a entidade em comunicado. O empresário de 38 anos e ligado às áreas da restauração e da saúde quer “reforçar o posicionamento” da ANJE enquanto “hub de referência do ecossistema empreendedor”.

Meireles foi eleito e vai liderar a ANJE durante o triénio de 2020-22, acompanhado de Manuel Mota (membro da Comissão Executiva da Mota-Engil), Francisco Mendes (CEO do grupo VPM) e Hugo Vieira (fundador e business manager da Three Clover) como vice-presidentes.

Alexandre Meireles é o novo presidente da ANJE.D.R.

Na cerimónia de tomada de posse – em que estiveram presentes os secretários de Estado do Comércio, Serviços e Defesa do Consumidor e do Planeamento, João Torres e José Gomes Mendes, respetivamente, bem como personalidades da vida empresarial e associativa –, Alexandre Meireles comprometeu-se a reforçar o posicionamento da ANJE enquanto “hub de referência do ecossistema empreendedor, contribuindo desta forma para a criação de novos negócios, para a capacitação do tecido empresarial, para a promoção da inovação e para a transformação digital das empresas”.

A nova direção da Associação Nacional de Jovens Empresários quer continuar a apoiar o empreendedorismo low-tech, “de forma a salvaguardar a importância socioeconómica que as microempresas e os negócios de proximidade têm no nosso país”, refere a ANJE em comunicado. Outra das linhas estratégicas dos próximos anos será “a promoção da transição para a Indústria 4.0, apoiando as PME nos seus processos de transformação digital”.

Um dos planos a colocar em prática nos próximos anos é a capacitação dos empreendedores através da criação de uma escola de negócios – a ANJE Business School.

Nascido em Amarante em agosto de 1981, Alexandre Meireles licenciou-se em Engenharia Eletrotécnica no ISEP, tendo complementado esta formação superior com o curso geral de Gestão da Porto Business School. Entre 2009 e 2011 exerceu as funções de energy division coordinator no grupo Mota-Engil, tendo posteriormente abraçado a atividade empresarial. É cofundador e general manager da mykai Pokebowls, um negócio de restauração desenvolvido a partir do conceito de poke (salada de peixe cru criada pelos pescadores havaianos). Paralelamente, Alexandre Meireles é CEO do Psicoespaço, um centro de desenvolvimento infantil e juvenil.

Alexandre Meireles sucede a José Pedro Freitas na direção da associação.

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Empresário Alexandre Meireles é novo presidente da ANJE

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião