Vão ser criadas 7 unidades de saúde familiar este trimestre. Há mais 30 este ano

O Governo determina que serão constituídas 30 unidades de saúde familiar do modelo A este ano. Para além disso, serão criadas mais sete unidades, que estavam já previstas em 2019.

No primeiro trimestre deste ano serão constituídas sete unidades de saúde familiar (USF), que ficaram pendentes de 2019. Para além disso, em 2020, serão constituídas 30 USF de modelo A, sendo que o reforço destas unidades é estabelecido como uma “prioridade”, num despacho conjunto dos ministérios das Finanças e da Saúde publicado esta segunda-feira em Diário da República.

O despacho determina assim o número de unidades a constituir este ano, que estava já definido no Orçamento do Estado para 2020, “assim como possibilita ainda a constituição, a título excecional, de sete USF deste mesmo modelo”. Estas sete unidades estão integradas no limite que tinha sido estabelecido para o último trimestre de 2019.

No despacho assinado pelos gabinetes do ministro de Estado e das Finanças e da ministra da Saúde refere-se que a revisão e generalização do modelo das USF é uma resposta ao “compromisso com o princípio de que os cuidados de saúde primários são a base do sistema de saúde português e o melhor caminho para atingir a meta da cobertura universal em saúde”.

Para além da constituição destas unidades é também definido que a determinação de USF que transitam do modelo A para B acontecerá “após a aprovação do novo modelo de pagamento pelo desempenho para as USF de modelo B, a apresentar pela Estrutura de Missão para a Sustentabilidade do Programa Orçamental da Saúde e a negociar nos termos da lei”. A diferença entre os modelos assenta no grau de autonomia organizacional e no modelo retributivo e de incentivos dos profissionais.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Vão ser criadas 7 unidades de saúde familiar este trimestre. Há mais 30 este ano

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião