Acusação a Ricardo Salgado “presa” por sigilo profissional

  • ECO
  • 26 Fevereiro 2020

A última acusação contra Ricardo Salgado continua por fechar pelo facto de um ex-administrador do BES, testemunha-chave no processo, se recusar a levantar sigilo profissional.

A última acusação que o Banco de Portugal (BdP) lançou contra Ricardo Salgado, no âmbito do BES, continua “presa” porque um ex-administrador do banco, testemunha-chave no processo, se recusa a levantar sigilo profissional. A palavra final, diz o Público (acesso pago), está agora nas mãos da Ordem dos Advogados (OA).

O último processo que o BdP abriu no caso BES, relacionado como o caso Eurofin, e em que Ricardo Salgado é o protagonista, já está praticamente fechado, mas ainda não produziu condenação. O BdP arrolou como testemunha Rui Silveira, advogado e ex-administrador do BES, da equipa do banqueiro, mas este acabou por alegar que não podia prestar declarações por estar sujeito ao dever de sigilo profissional, que só poderia deixar cair com autorização da OA.

O BdP solicitou, assim, que Rui Silveira requeresse à OA o levantamento das suas obrigações, mas este respondeu que não estava disponível para o fazer. Isto tudo em julho de 2019. “Não estive, nem estou, disponível para testemunhar, devido à minha condição de jurista”, disse o advogado, em declarações ao Público. Fica, assim, nas mãos da OA a última palavra. Mas, enquanto isso não acontece, a acusação contra Salgado continua por fechar.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Acusação a Ricardo Salgado “presa” por sigilo profissional

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião