Ministério Público avança com mega-acusação contra Ricardo Salgado até junho

  • ECO
  • 3 Fevereiro 2020

DCIAP já estará a escrever acusação do processo Universo Espírito Santo, devendo deduzir acusação entre abril e junho contra Salgado e outros ex-administradores do GES.

O Ministério Público estará a preparar-se para avançar com uma mega-acusação contra Ricardo Salgado. Segundo avança o Observador (acesso condicionado) nesta segunda-feira, o Departamento Central de Investigação e Ação Penas (DCIAP) já está a escrever a acusação do processo Universo Espírito Santo, devendo deduzir acusação entre abril e junho deste ano contra Ricardo Salgado e outros ex-administradores do Grupo Espírito Santo (GES).

Ao que o Observador apurou, a extensão do despacho de encerramento de inquérito deverá ultrapassar as 4.083 páginas da acusação da Operação Marquês, conhecida a 9 de outubro de 2017.

Um dos crimes a imputar a Salgado e a outros ex-responsáveis do GES e do Banco Espírito Santo (BES) é o de associação criminosa.

No processo que se encontrará em fase de conclusão, estão ainda em causa os alegados crimes de corrupção ativa e passiva no setor privado, corrupção com prejuízo no comércio internacional (de titulares de cargos políticos e públicos da Venezuela), branqueamento de capitais, burla qualificada, infidelidade e falsificação de documentos, enumera o jornal digital.

Além de Ricardo Salgado, foram ainda constituídos arguidos mais 33 cidadãos nacionais e estrangeiros e oito pessoas coletivas.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Ministério Público avança com mega-acusação contra Ricardo Salgado até junho

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião