CaixaBank compra 450 milhões de dívida do BPI

O BPI vai emitir 450 milhões de euros em dívida sénior não preferencial para cumprir requisitos regulatórios. Já tem comprador: a emissão será subscrita integralmente pelo CaixaBank.

O BPI vai realizar uma emissão de dívida sénior não preferencial no montante de 450 milhões de euros, com o prazo de cinco anos. Já tem comprador para a operação: será subscrita integralmente pelo CaixaBank, o dono do banco português.

A emissão visa reforçar os passivos elegíveis para cumprimento do requisito futuro de MREL (requisito mínimo de fundos próprios e créditos elegíveis), que obriga os bancos europeus com importância sistémica a constituir uma almofada financeira adicional para fazer face às dificuldades.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), as condições da emissão foram fixadas esta quinta-feira: terá uma taxa de cupão de 0,875% e uma taxa de juro equivalente à taxa swap a cinco anos acrescida de um spread de 130 pontos base. “Foi obtida uma opinião de um auditor independente, o qual confirmou que as condições de pricing da emissão são, face às atuais condições de mercado, adequadas”, adianta o banco.

A emissão ficará concluída no próximo dia 6 de março.

Em novembro, numa operação semelhante, a Caixa Geral de Depósitos (CGD) emitiu 500 milhões em dívida sénior não preferencial a cinco anos com uma taxa de juro de 1,25%.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

CaixaBank compra 450 milhões de dívida do BPI

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião